Home>CCDRC>Notícias
  • Categories: Informação

    A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, I.P. (CCDR Centro) entregou, no Auditório Dr. Lopo de Carvalho, na ULS da Guarda, certificados de qualificação aos 124 trabalhadores da ULSG que concluíram o processo de Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências (RVCC) nas saídas profissionais de Técnico Auxiliar de Saúde e de Técnico Administrativo de nível IV. A qualificação destes trabalhadores resulta de um protocolo de parceria estabelecida entre o Centro Qualifica para a administração pública da CCDR Centro e a Unidade Local de Saúde da Guarda, com o objetivo de contribuir para o aumento da qualificação dos trabalhadores. De salientar que este foi o primeiro protocolo de parceria realizado pelo Centro Qualifica AP da CCDR Centro. Estes 124 trabalhadores são do Hospital Sousa Martins, do Hospital Nossa Senhora da Assunção e dos Centros de Saúde da Guarda e polo da Guarda-Gare, Almeida, Celorico, Fornos de Algodres, Mêda, Seia, S. Romão e Trancoso. O Centro Qualifica da CCDR Centro foi criado em 2022 com o objetivo de suprir as necessidades de qualificação dos trabalhadores da administração pública central da região Centro. No âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), desenvolve processos de RVCC escolares e/ou profissionais, bem como encaminhamentos para as ofertas mais adequadas ao perfil de cada trabalhador, com vista ao aumento das suas qualificações. Conta com mais de 800 trabalhadores inscritos e totaliza já mais de 270 certificações, fruto dos protocolos de parceria estabelecidos com diversas entidades da administração pública da região Centro e do trabalho em rede e de proximidade. O Centro Qualifica da CCDR Centro continua a realizar sessões de esclarecimento e divulgação por toda a região Centro, com o intuito de informar, esclarecer e sensibilizar os trabalhadores para a importância da sua qualificação, tentando sempre encontrar a resposta que mais se adequa a cada profissional.    

  • A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, I.P., realiza no próximo dia 5 de junho, pelas 14h30m, na Universidade de Aveiro (DeCA - Departamento de Comunicação e Arte), a nona edição do Concurso Regional de Ideias de Negócio nas Escolas. Este concurso pretende eleger o “Aluno Empreendedor da Região Centro 2024” entre os representantes das Comunidades Intermunicipais da região e tem como objetivo sensibilizar e motivar os jovens para a inovação e fomentar o empreendedorismo. É uma forma eficaz de incentivar a criatividade, além de proporcionar aos alunos uma oportunidade de colocar em prática os seus conhecimentos e habilidades empreendedoras. Durante o ano letivo 2023/2024, várias escolas básicas, secundárias e profissionais promoveram diversas ações de sensibilização para o empreendedorismo, junto da população escolar, com o acompanhamento dos respetivos professores. As ações ao nível de escola culminaram na realização de concursos municipais de ideias de negócio e, posteriormente, nos concursos intermunicipais, com a indispensável colaboração das Comunidades Intermunicipais. Na final regional são apresentadas a concurso as ideias de negócio que representam cada uma das Comunidades Intermunicipais do Centro. O júri que selecionará os premiados é composto por individualidades com reconhecido mérito na promoção do empreendedorismo na região Centro. A avaliação de cada ideia de negócio apresentada terá em consideração o grau de inovação, a exequibilidade, o impacte para o território e a sua estruturação e desenvolvimento. Programa 14h30 – Boas Vindas 14h45 – Apresentação das Ideias de Negócio 15h15– Testemunho de Empreendedor 15h30 –Apresentação das Ideias de Negócio 16h00 – Lanche 16h30 – Entrega dos Prémios 16h45 – Sessão de Encerramento Entrada livre, mediante inscrição no seguinte link: https://tinyurl.com/yebmhwhk Durante o período da manhã haverá ainda um conjunto de atividades para os alunos finalistas do Concurso e para os colegas de turma e professores que os queiram acompanhar (e que serão maioritariamente provenientes dos ensinos secundário e profissional), com o objetivo de dar a conhecer a Universidade de Aveiro e a sua oferta formativa.

  • A taxa líquida de criação de empresas no Centro voltou a aumentar para 26,7%, em 2022, traduzindo mais nascimentos do que mortes de empresas na região. Este desempenho traduz um maior dinamismo empresarial no Centro, sendo o segundo valor mais elevado desde 2008, apenas abaixo do registado em 2013 (30,1%). Na região ocorreram 39.607 nascimentos de empresas, que correspondem a 17,1% dos nascimentos observados no país. O investimento direto estrangeiro na Região Centro diminuiu 0,2% em 2023, cifrando-se em 7,3 mil milhões de euros, valor que corresponde a 4,1% do total recebido pela economia nacional. De 2012 a 2021 verificou-se um crescimento sustentado da posição de IDE na região, estando essa posição relativamente estabilizada desde então. Finalmente, a taxa de desemprego da Região Centro, no primeiro trimestre de 2024, fixou-se nos 6,6%. Apesar do aumento face ao trimestre anterior de 1,1 pontos percentuais, o Centro registou, a par com o Alentejo, a segunda menor taxa de desemprego entre as sete regiões portuguesas. Estas são algumas das conclusões da nova edição do Barómetro do Centro de Portugal, em que foram atualizados os indicadores referentes às exportações de bens (ficha n.º 1), ao investimento direto estrangeiro (ficha n.º 2), às empresas gazela (ficha n.º 6), à criação líquida de empresas (ficha n.º 7) e à taxa de desemprego (ficha n.º 15), que pode ser consultado aqui. O Barómetro do Centro de Portugal é um elemento de monitorização, produzido pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, que tem como objetivo avaliar o progresso alcançado pela Região Centro em termos de crescimento e competitividade, potencial humano, qualidade de vida, coesão e sustentabilidade ambiental e energética. Contempla um conjunto de 25 indicadores-chave, objeto de permanente atualização, que identificam tendências e lacunas de progresso, permitindo desenvolver eventuais ações corretivas e preventivas.

  •   CCDRC participa na Assembleia da Aliança das Regiões Europeias de Semicondutores (ESRA) 29 de maio de 2024 A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC) participou na primeira assembleia anual da Aliança das Regiões Europeias de Semicondutores (ESRA), realizada em Dresden, Alemanha, que reuniu representantes de 31 regiões. O encontro destacou a importância da colaboração transregional para fortalecer a competitividade da indústria europeia de semicondutores. Eduardo Anselmo de Castro, Vice-Presidente da CCDRC, sublinhou a relevância do envolvimento da CCDRC nesta aliança estratégica, que permite acompanhar as políticas e desafios das principais regiões da Europa, alinhando essas orientações com a estratégia para os semicondutores e microeletrónica da Região Centro e estreitar a  colaboração com outras regiões europeias com forte presença neste setor” Eduardo Anselmo de Castro destacou ainda a importância da cooperação com a Região Norte de Portugal, oficialmente admitida nesta assembleia geral, para tornar o setor dos semicondutores e da microeletrónica em Portugal mais robusto e garantir o alinhamento de políticas. A colaboração entre estas regiões portuguesas visa criar condições favoráveis para o desenvolvimento de um ecossistema robusto de alta tecnologia, essencial para o crescimento económico e a criação de empregos qualificados. A participação ativa na ESRA permite à CCDRC contribuir para a definição de políticas e investimentos que reforcem a posição da Europa no mercado global de semicondutores. A ESRA, fundada por iniciativa do Estado Livre da Saxónia, visa apoiar a indústria de semicondutores a longo prazo, promovendo a investigação, o desenvolvimento e a formação profissional para enfrentar a escassez de mão-de-obra qualificada. A participação da CCDRC na ESRA reforça o compromisso da Região Centro em alinhar-se com os objetivos europeus de aumentar a produção de semicondutores, garantindo a resiliência tecnológica e promovendo a inovação através de uma colaboração inter-regional eficaz.

  • Categories: Informação

    A Comissão de Coordenação de Desenvolvimento Regional do Centro, I.P. (CCDR Centro) lançou hoje, dia 6 de maio de 2024, o Programa “Cultura ao Centro”, o novo programa de apoio aos agentes culturais de caráter não profissional. Este programa, com um orçamento de 155 mil euros, tem duas tipologias de apoio: o Apoio à Ação Cultural e o Apoio ao Associativismo Musical. O Apoio à Ação Cultural, com candidaturas abertas até 7 de junho de 2024, contempla quatro medidas distintas: criação artística/produção; programação/difusão; edição; e formação/capacitação, permitindo que os agentes culturais não profissionais escolham a medida mais adequada às suas necessidades e objetivos. Os interessados podem consultar aqui toda a documentação relevante, mais concretamente: - Normas de apoio à Ação Cultural; - Formulário de candidatura online e pdf (mas de submissão eletrónica obrigatória); - FAQ. O Apoio ao Associativismo Musical, cujas candidaturas abrem em dezembro, assegura um apoio pecuniário em valor equivalente ao imposto sobre o valor acrescentado (IVA) para aquisições específicas, como instrumentos musicais, material consumível e fardamentos, de acordo com o Decreto-Lei nº 128/2001, de 17 de abril.   Para mais informações sobre o “Cultura ao Centro 2024”, incluindo detalhes sobre elegibilidade, critérios de avaliação e orientações para candidaturas, os interessados podem entrar em contato com a Unidade de Cultura – Divisão de Promoção Cultural da CCDRC, I.P. através do email gaac@ccdrc.pt ou do telefone 239 400 100.   De forma a manter uma maior proximidade com os agentes culturais locais no esclarecimento de eventuais dúvidas, a CCDR Centro vai promover, ao longo do mês de maio, várias sessões de divulgação por toda a região, nas instalações das Comunidades Intermunicipais, de acordo com a seguinte calendarização: CIM Região de Coimbra – 13 de maio, 17h30, Rua do Brasil, 131, Coimbra  CIM Região de Leiria – 15 de maio, 17h30, Avenida Cidade de Maringá, 221 Torre 2 2º, Leiria   CIM Viseu Dão Lafões– 16 de maio, 17h30, Rua Doutor Ricardo Mota 16, Tondela   CIM Região de Aveiro –  16 de maio, 17h30, Rua do Carmo 20, Aveiro   CIM Beiras e Serra da Estrela– 17 de maio, 17h30, Praça Luís de Camões, 45, Guarda   CIM Beira Baixa – 17 de maio, 17h30, Praça Rainha Dona Leonor Edifício dos Emblemas, 1º andar, Castelo Branco.  

  • A região Centro registou, em 2023, o maior número de empresas Gazela dos últimos 12 anos. São 135 empresas Gazela, que empregam 5.484 pessoas e geram um volume de negócios de 722 milhões de euros e 360 milhões de euros de exportações. Estas são algumas das conclusões do último estudo, efetuado pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, I.P. (CCDR Centro), sobre as empresas Gazela existentes na região Centro em 2023. Tratam-se de empresas jovens que, num curto espaço de tempo, apresentam um crescimento acelerado no emprego e no volume de negócios. São uma reduzida percentagem do universo das empresas, mas estão presentes em todos os setores de atividade e diferenciam-se, também pelo seu posicionamento nos mercados e pela sua capacidade de gestão e de risco. O evento de reconhecimento das Empresas Gazela realiza-se no dia 22 de maio, pelas 19:30h, em Vagos, e conta com a presença do Ministro Adjunto e da Coesão Territorial, Manuel Castro Almeida. De acordo com o estudo efetuado pela CCDR Centro, destas 135 empresas Gazela da região Centro destacam-se os seguintes aspetos: Em termos de distribuição geográfica estão disseminadas pelo território, repartindo-se por 53 municípios da região Centro, sendo o município de Leiria o que tem o maior número de empresas (13), seguido pelos municípios de Coimbra e Viseu (com nove empresas cada), Aveiro (oito) e Águeda e Torres Vedras (com cinco empresas cada). Com quatro empresas gazela surgem os municípios de Alenquer, Ílhavo, Oliveira do Bairro e Vagos, seguindo-se Abrantes, Alcobaça, Ansião, Batalha, Cantanhede, Covilhã, Marinha Grande, Ourém, Ovar, Tomar e Vouzela, com três empresas gazela cada. Os municípios de Caldas da Rainha, Carregal do Sal, Figueira da Foz, Fundão e Porto de Mós apresentam duas empresas gazela cada. Nos restantes 27 municípios, existe apenas uma empresa gazela em cada território. Em termos sub-regionais, destacam-se as sub-regiões Região de Aveiro (31), Região de Leiria (25), Região de Coimbra (21), Viseu Dão Lafões (19), Oeste (18) e Médio Tejo (10). A maioria das empresas gazela (70%) continuam concentradas nas quatro sub-regiões do litoral, o que evidencia uma maior dinamização empresarial no litoral da região Centro. Estas empresas têm um elevado potencial para gerar novos postos de trabalho, tendo quase triplicado as pessoas ao serviço entre 2019 e 2022, passando de 1.893 trabalhadores para 5.484 trabalhadores; O volume de negócios quase que quintuplicou entre 2019 e 2022, pois estas 135 empresas Gazela faturaram 146 milhões de euros em 2019 e 722 milhões de euros em 2022; Mais de metade (55% do total) das 135 empresas Gazela são exportadoras. O total de exportações destas empresas soma cerca de 360 milhões de euros, em 2022, o que representa, em termos médios, 63% do volume de negócios; 30% destas empresas desenvolvem as suas atividades nas indústrias transformadoras, que, em conjunto com o setor da construção (19%), representam quase metade das empresas Gazela da região; Mais de dois terços das empresas Gazela apuradas foram constituídas nos anos de 2017 (20%), 2018 (25%) e 2019 (27%); No final [...]

  • Como já vai sendo tradição, as regiões que integram a Eurorregião EUROACE (Alentejo – Centro - Extremadura) voltam a envolver os jovens das três regiões na Celebração do Dia da Europa. Este ano, tem lugar em Badajoz, na Extremadura, e tem como temática os Valores Europeus. Assim, o desafio para este ano é envolver cerca de 150 jovens, com idades entre os 15 e 18 anos, numa partilha de apresentações, artes cénicas e música, de cada uma das escolas, tendo como temática os Valores Europeus: dignidade do ser humano, liberdade, democracia, igualdade, direitos humanos, inclusão, solidariedade, entre outros. Da região Centro participam 32 jovens e 5 professores do Conservatório de Música de Coimbra e do Colégio de São Teotónio.

  • Categories: Informação

    A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, I.P. (CCDR Centro) disponibiliza uma aplicação – inCENTRO – que reúne a diversidade da oferta relativa às condições para a instalação das empresas e o conjunto de benefícios fiscais e iniciativas de apoio disponibilizadas pelos municípios. Esta aplicação, que pode ser consultada em http://incentro.ccdrc.pt/, tem como objetivo atrair dinamismo empresarial e promover a melhoria das condições de vida das famílias, minimizando a migração de residentes e fixando novos habitantes. A aplicação inCENTRO apresenta uma imagem renovada, resultado de um trabalho contínuo em parceria com os municípios, com vista à melhoria e criação de novas funcionalidades, de modo a contribuir para a captação de iniciativas de investimento territorial nos municípios que compõem a região Centro. Destaca-se ainda uma nova funcionalidade na aplicação, a georreferenciação dos lotes nas Áreas de Acolhimento Empresarial, com o objetivo de uma maior e melhor identificação e detalhe destes espaços empresarias. A aplicação inCENTRO está estruturada em três grandes áreas: · Incentivos Locais - informação disponível sobre os Incentivos Fiscais, Apoios às Empresas e Apoios às Famílias que cada Município concede na área territorial da sua influência. Descrição das taxas fiscais municipais aplicadas, suas reduções/isenções e os benefícios financeiros, entre outros. É também disponibilizada uma ferramenta comparativa dos incentivos disponíveis em vários Municípios. · Acolhimento Empresarial - apresentação geográfica dos espaços de Acolhimento Empresarial, de Incubação Empresarial e de Coworking, com a informação mais relevante sobre as suas localizações, caraterísticas e disponibilidades. Uma importante ferramenta de visualização da atividade empresarial da região Centro evidenciando as potencialidades de cada Município. · Caracterização Territorial - apresentação estatística do Município e uma galeria de fotografias da região. Os dados estatísticos são provenientes da plataforma DataCentro, cujo sistema de monitorização e avaliação da situação da região Centro integra mais de 1.000 indicadores estatísticos de diferentes fontes de informação, que podem ser conjugados à medida das necessidades do utilizador. O inCENTRO é objeto de divulgação de projetos de dados abertos (open data) da CCDRC I.P., referentes à agregação de informação produzida na região Centro para que esta possa ser acedida e reutilizada por qualquer cidadão, fomentando a transparência e dando relevo à informação existente.

  • Categories: Fundos Europeus

    “Os Fundos Europeus não são invisíveis” é o mote da campanha de comunicação, lançada hoje, 9 de maio, dia da Europa, pela Autoridade de Gestão do Programa Regional do Centro (Centro2030). Esta campanha tem como principal objetivo sensibilizar os cidadãos para milhares de projetos financiados por fundos europeus que fazem parte do nosso dia a dia, evidenciando a sua importância para o desenvolvimento económico e social da região Centro. O cidadão é incentivado a descobrir à sua volta projetos financiados pela União Europeia, podendo estes serem encontrados em todo o lado: no centro de Saúde, no hospital, na escola, na universidade, no parque, num hotel, numa empresa, num museu ou numa praça junto à sua casa. Através do site https://osfundoseuropeusnaosaoinvisiveis.pt/, o cidadão pode ver, de uma forma simples, alguns dos projetos financiados por fundos europeus na região Centro, nos últimos sete anos,  nas oito sub-regiões: Coimbra, Aveiro, Leiria, Beira Baixa, Beiras e Serra da Estrela, Viseu Dão-lafões, Oeste e Médio Tejo. No âmbito desta campanha, vários projetos financiados por fundos europeus vão estar de portas abertas na região Centro. Ao longo do mês de maio, os cidadãos são convidados a conhecer, através de visitas guiadas, projetos ligados à cultura e ao património cultural que foram requalificados através de fundos europeus. Participe!

  • Categories: Informação

    A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, I.P. (CCDR Centro) entregou, no Auditório Dr. Lopo de Carvalho, na ULS da Guarda, certificados de qualificação aos 124 trabalhadores da ULSG que concluíram o processo de Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências (RVCC) nas saídas profissionais de Técnico Auxiliar de Saúde e de Técnico Administrativo de nível IV. A qualificação destes trabalhadores resulta de um protocolo de parceria estabelecida entre o Centro Qualifica para a administração pública da CCDR Centro e a Unidade Local de Saúde da Guarda, com o objetivo de contribuir para o aumento da qualificação dos trabalhadores. De salientar que este foi o primeiro protocolo de parceria realizado pelo Centro Qualifica AP da CCDR Centro. Estes 124 trabalhadores são do Hospital Sousa Martins, do Hospital Nossa Senhora da Assunção e dos Centros de Saúde da Guarda e polo da Guarda-Gare, Almeida, Celorico, Fornos de Algodres, Mêda, Seia, S. Romão e Trancoso. O Centro Qualifica da CCDR Centro foi criado em 2022 com o objetivo de suprir as necessidades de qualificação dos trabalhadores da administração pública central da região Centro. No âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), desenvolve processos de RVCC escolares e/ou profissionais, bem como encaminhamentos para as ofertas mais adequadas ao perfil de cada trabalhador, com vista ao aumento das suas qualificações. Conta com mais de 800 trabalhadores inscritos e totaliza já mais de 270 certificações, fruto dos protocolos de parceria estabelecidos com diversas entidades da administração pública da região Centro e do trabalho em rede e de proximidade. O Centro Qualifica da CCDR Centro continua a realizar sessões de esclarecimento e divulgação por toda a região Centro, com o intuito de informar, esclarecer e sensibilizar os trabalhadores para a importância da sua qualificação, tentando sempre encontrar a resposta que mais se adequa a cada profissional.    

  • A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, I.P., realiza no próximo dia 5 de junho, pelas 14h30m, na Universidade de Aveiro (DeCA - Departamento de Comunicação e Arte), a nona edição do Concurso Regional de Ideias de Negócio nas Escolas. Este concurso pretende eleger o “Aluno Empreendedor da Região Centro 2024” entre os representantes das Comunidades Intermunicipais da região e tem como objetivo sensibilizar e motivar os jovens para a inovação e fomentar o empreendedorismo. É uma forma eficaz de incentivar a criatividade, além de proporcionar aos alunos uma oportunidade de colocar em prática os seus conhecimentos e habilidades empreendedoras. Durante o ano letivo 2023/2024, várias escolas básicas, secundárias e profissionais promoveram diversas ações de sensibilização para o empreendedorismo, junto da população escolar, com o acompanhamento dos respetivos professores. As ações ao nível de escola culminaram na realização de concursos municipais de ideias de negócio e, posteriormente, nos concursos intermunicipais, com a indispensável colaboração das Comunidades Intermunicipais. Na final regional são apresentadas a concurso as ideias de negócio que representam cada uma das Comunidades Intermunicipais do Centro. O júri que selecionará os premiados é composto por individualidades com reconhecido mérito na promoção do empreendedorismo na região Centro. A avaliação de cada ideia de negócio apresentada terá em consideração o grau de inovação, a exequibilidade, o impacte para o território e a sua estruturação e desenvolvimento. Programa 14h30 – Boas Vindas 14h45 – Apresentação das Ideias de Negócio 15h15– Testemunho de Empreendedor 15h30 –Apresentação das Ideias de Negócio 16h00 – Lanche 16h30 – Entrega dos Prémios 16h45 – Sessão de Encerramento Entrada livre, mediante inscrição no seguinte link: https://tinyurl.com/yebmhwhk Durante o período da manhã haverá ainda um conjunto de atividades para os alunos finalistas do Concurso e para os colegas de turma e professores que os queiram acompanhar (e que serão maioritariamente provenientes dos ensinos secundário e profissional), com o objetivo de dar a conhecer a Universidade de Aveiro e a sua oferta formativa.

  • A taxa líquida de criação de empresas no Centro voltou a aumentar para 26,7%, em 2022, traduzindo mais nascimentos do que mortes de empresas na região. Este desempenho traduz um maior dinamismo empresarial no Centro, sendo o segundo valor mais elevado desde 2008, apenas abaixo do registado em 2013 (30,1%). Na região ocorreram 39.607 nascimentos de empresas, que correspondem a 17,1% dos nascimentos observados no país. O investimento direto estrangeiro na Região Centro diminuiu 0,2% em 2023, cifrando-se em 7,3 mil milhões de euros, valor que corresponde a 4,1% do total recebido pela economia nacional. De 2012 a 2021 verificou-se um crescimento sustentado da posição de IDE na região, estando essa posição relativamente estabilizada desde então. Finalmente, a taxa de desemprego da Região Centro, no primeiro trimestre de 2024, fixou-se nos 6,6%. Apesar do aumento face ao trimestre anterior de 1,1 pontos percentuais, o Centro registou, a par com o Alentejo, a segunda menor taxa de desemprego entre as sete regiões portuguesas. Estas são algumas das conclusões da nova edição do Barómetro do Centro de Portugal, em que foram atualizados os indicadores referentes às exportações de bens (ficha n.º 1), ao investimento direto estrangeiro (ficha n.º 2), às empresas gazela (ficha n.º 6), à criação líquida de empresas (ficha n.º 7) e à taxa de desemprego (ficha n.º 15), que pode ser consultado aqui. O Barómetro do Centro de Portugal é um elemento de monitorização, produzido pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, que tem como objetivo avaliar o progresso alcançado pela Região Centro em termos de crescimento e competitividade, potencial humano, qualidade de vida, coesão e sustentabilidade ambiental e energética. Contempla um conjunto de 25 indicadores-chave, objeto de permanente atualização, que identificam tendências e lacunas de progresso, permitindo desenvolver eventuais ações corretivas e preventivas.

  •   CCDRC participa na Assembleia da Aliança das Regiões Europeias de Semicondutores (ESRA) 29 de maio de 2024 A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC) participou na primeira assembleia anual da Aliança das Regiões Europeias de Semicondutores (ESRA), realizada em Dresden, Alemanha, que reuniu representantes de 31 regiões. O encontro destacou a importância da colaboração transregional para fortalecer a competitividade da indústria europeia de semicondutores. Eduardo Anselmo de Castro, Vice-Presidente da CCDRC, sublinhou a relevância do envolvimento da CCDRC nesta aliança estratégica, que permite acompanhar as políticas e desafios das principais regiões da Europa, alinhando essas orientações com a estratégia para os semicondutores e microeletrónica da Região Centro e estreitar a  colaboração com outras regiões europeias com forte presença neste setor” Eduardo Anselmo de Castro destacou ainda a importância da cooperação com a Região Norte de Portugal, oficialmente admitida nesta assembleia geral, para tornar o setor dos semicondutores e da microeletrónica em Portugal mais robusto e garantir o alinhamento de políticas. A colaboração entre estas regiões portuguesas visa criar condições favoráveis para o desenvolvimento de um ecossistema robusto de alta tecnologia, essencial para o crescimento económico e a criação de empregos qualificados. A participação ativa na ESRA permite à CCDRC contribuir para a definição de políticas e investimentos que reforcem a posição da Europa no mercado global de semicondutores. A ESRA, fundada por iniciativa do Estado Livre da Saxónia, visa apoiar a indústria de semicondutores a longo prazo, promovendo a investigação, o desenvolvimento e a formação profissional para enfrentar a escassez de mão-de-obra qualificada. A participação da CCDRC na ESRA reforça o compromisso da Região Centro em alinhar-se com os objetivos europeus de aumentar a produção de semicondutores, garantindo a resiliência tecnológica e promovendo a inovação através de uma colaboração inter-regional eficaz.

  • Categories: Informação

    A Comissão de Coordenação de Desenvolvimento Regional do Centro, I.P. (CCDR Centro) lançou hoje, dia 6 de maio de 2024, o Programa “Cultura ao Centro”, o novo programa de apoio aos agentes culturais de caráter não profissional. Este programa, com um orçamento de 155 mil euros, tem duas tipologias de apoio: o Apoio à Ação Cultural e o Apoio ao Associativismo Musical. O Apoio à Ação Cultural, com candidaturas abertas até 7 de junho de 2024, contempla quatro medidas distintas: criação artística/produção; programação/difusão; edição; e formação/capacitação, permitindo que os agentes culturais não profissionais escolham a medida mais adequada às suas necessidades e objetivos. Os interessados podem consultar aqui toda a documentação relevante, mais concretamente: - Normas de apoio à Ação Cultural; - Formulário de candidatura online e pdf (mas de submissão eletrónica obrigatória); - FAQ. O Apoio ao Associativismo Musical, cujas candidaturas abrem em dezembro, assegura um apoio pecuniário em valor equivalente ao imposto sobre o valor acrescentado (IVA) para aquisições específicas, como instrumentos musicais, material consumível e fardamentos, de acordo com o Decreto-Lei nº 128/2001, de 17 de abril.   Para mais informações sobre o “Cultura ao Centro 2024”, incluindo detalhes sobre elegibilidade, critérios de avaliação e orientações para candidaturas, os interessados podem entrar em contato com a Unidade de Cultura – Divisão de Promoção Cultural da CCDRC, I.P. através do email gaac@ccdrc.pt ou do telefone 239 400 100.   De forma a manter uma maior proximidade com os agentes culturais locais no esclarecimento de eventuais dúvidas, a CCDR Centro vai promover, ao longo do mês de maio, várias sessões de divulgação por toda a região, nas instalações das Comunidades Intermunicipais, de acordo com a seguinte calendarização: CIM Região de Coimbra – 13 de maio, 17h30, Rua do Brasil, 131, Coimbra  CIM Região de Leiria – 15 de maio, 17h30, Avenida Cidade de Maringá, 221 Torre 2 2º, Leiria   CIM Viseu Dão Lafões– 16 de maio, 17h30, Rua Doutor Ricardo Mota 16, Tondela   CIM Região de Aveiro –  16 de maio, 17h30, Rua do Carmo 20, Aveiro   CIM Beiras e Serra da Estrela– 17 de maio, 17h30, Praça Luís de Camões, 45, Guarda   CIM Beira Baixa – 17 de maio, 17h30, Praça Rainha Dona Leonor Edifício dos Emblemas, 1º andar, Castelo Branco.  

  • A região Centro registou, em 2023, o maior número de empresas Gazela dos últimos 12 anos. São 135 empresas Gazela, que empregam 5.484 pessoas e geram um volume de negócios de 722 milhões de euros e 360 milhões de euros de exportações. Estas são algumas das conclusões do último estudo, efetuado pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, I.P. (CCDR Centro), sobre as empresas Gazela existentes na região Centro em 2023. Tratam-se de empresas jovens que, num curto espaço de tempo, apresentam um crescimento acelerado no emprego e no volume de negócios. São uma reduzida percentagem do universo das empresas, mas estão presentes em todos os setores de atividade e diferenciam-se, também pelo seu posicionamento nos mercados e pela sua capacidade de gestão e de risco. O evento de reconhecimento das Empresas Gazela realiza-se no dia 22 de maio, pelas 19:30h, em Vagos, e conta com a presença do Ministro Adjunto e da Coesão Territorial, Manuel Castro Almeida. De acordo com o estudo efetuado pela CCDR Centro, destas 135 empresas Gazela da região Centro destacam-se os seguintes aspetos: Em termos de distribuição geográfica estão disseminadas pelo território, repartindo-se por 53 municípios da região Centro, sendo o município de Leiria o que tem o maior número de empresas (13), seguido pelos municípios de Coimbra e Viseu (com nove empresas cada), Aveiro (oito) e Águeda e Torres Vedras (com cinco empresas cada). Com quatro empresas gazela surgem os municípios de Alenquer, Ílhavo, Oliveira do Bairro e Vagos, seguindo-se Abrantes, Alcobaça, Ansião, Batalha, Cantanhede, Covilhã, Marinha Grande, Ourém, Ovar, Tomar e Vouzela, com três empresas gazela cada. Os municípios de Caldas da Rainha, Carregal do Sal, Figueira da Foz, Fundão e Porto de Mós apresentam duas empresas gazela cada. Nos restantes 27 municípios, existe apenas uma empresa gazela em cada território. Em termos sub-regionais, destacam-se as sub-regiões Região de Aveiro (31), Região de Leiria (25), Região de Coimbra (21), Viseu Dão Lafões (19), Oeste (18) e Médio Tejo (10). A maioria das empresas gazela (70%) continuam concentradas nas quatro sub-regiões do litoral, o que evidencia uma maior dinamização empresarial no litoral da região Centro. Estas empresas têm um elevado potencial para gerar novos postos de trabalho, tendo quase triplicado as pessoas ao serviço entre 2019 e 2022, passando de 1.893 trabalhadores para 5.484 trabalhadores; O volume de negócios quase que quintuplicou entre 2019 e 2022, pois estas 135 empresas Gazela faturaram 146 milhões de euros em 2019 e 722 milhões de euros em 2022; Mais de metade (55% do total) das 135 empresas Gazela são exportadoras. O total de exportações destas empresas soma cerca de 360 milhões de euros, em 2022, o que representa, em termos médios, 63% do volume de negócios; 30% destas empresas desenvolvem as suas atividades nas indústrias transformadoras, que, em conjunto com o setor da construção (19%), representam quase metade das empresas Gazela da região; Mais de dois terços das empresas Gazela apuradas foram constituídas nos anos de 2017 (20%), 2018 (25%) e 2019 (27%); No final [...]

  • Como já vai sendo tradição, as regiões que integram a Eurorregião EUROACE (Alentejo – Centro - Extremadura) voltam a envolver os jovens das três regiões na Celebração do Dia da Europa. Este ano, tem lugar em Badajoz, na Extremadura, e tem como temática os Valores Europeus. Assim, o desafio para este ano é envolver cerca de 150 jovens, com idades entre os 15 e 18 anos, numa partilha de apresentações, artes cénicas e música, de cada uma das escolas, tendo como temática os Valores Europeus: dignidade do ser humano, liberdade, democracia, igualdade, direitos humanos, inclusão, solidariedade, entre outros. Da região Centro participam 32 jovens e 5 professores do Conservatório de Música de Coimbra e do Colégio de São Teotónio.

  • Categories: Informação

    A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, I.P. (CCDR Centro) disponibiliza uma aplicação – inCENTRO – que reúne a diversidade da oferta relativa às condições para a instalação das empresas e o conjunto de benefícios fiscais e iniciativas de apoio disponibilizadas pelos municípios. Esta aplicação, que pode ser consultada em http://incentro.ccdrc.pt/, tem como objetivo atrair dinamismo empresarial e promover a melhoria das condições de vida das famílias, minimizando a migração de residentes e fixando novos habitantes. A aplicação inCENTRO apresenta uma imagem renovada, resultado de um trabalho contínuo em parceria com os municípios, com vista à melhoria e criação de novas funcionalidades, de modo a contribuir para a captação de iniciativas de investimento territorial nos municípios que compõem a região Centro. Destaca-se ainda uma nova funcionalidade na aplicação, a georreferenciação dos lotes nas Áreas de Acolhimento Empresarial, com o objetivo de uma maior e melhor identificação e detalhe destes espaços empresarias. A aplicação inCENTRO está estruturada em três grandes áreas: · Incentivos Locais - informação disponível sobre os Incentivos Fiscais, Apoios às Empresas e Apoios às Famílias que cada Município concede na área territorial da sua influência. Descrição das taxas fiscais municipais aplicadas, suas reduções/isenções e os benefícios financeiros, entre outros. É também disponibilizada uma ferramenta comparativa dos incentivos disponíveis em vários Municípios. · Acolhimento Empresarial - apresentação geográfica dos espaços de Acolhimento Empresarial, de Incubação Empresarial e de Coworking, com a informação mais relevante sobre as suas localizações, caraterísticas e disponibilidades. Uma importante ferramenta de visualização da atividade empresarial da região Centro evidenciando as potencialidades de cada Município. · Caracterização Territorial - apresentação estatística do Município e uma galeria de fotografias da região. Os dados estatísticos são provenientes da plataforma DataCentro, cujo sistema de monitorização e avaliação da situação da região Centro integra mais de 1.000 indicadores estatísticos de diferentes fontes de informação, que podem ser conjugados à medida das necessidades do utilizador. O inCENTRO é objeto de divulgação de projetos de dados abertos (open data) da CCDRC I.P., referentes à agregação de informação produzida na região Centro para que esta possa ser acedida e reutilizada por qualquer cidadão, fomentando a transparência e dando relevo à informação existente.

  • Categories: Fundos Europeus

    “Os Fundos Europeus não são invisíveis” é o mote da campanha de comunicação, lançada hoje, 9 de maio, dia da Europa, pela Autoridade de Gestão do Programa Regional do Centro (Centro2030). Esta campanha tem como principal objetivo sensibilizar os cidadãos para milhares de projetos financiados por fundos europeus que fazem parte do nosso dia a dia, evidenciando a sua importância para o desenvolvimento económico e social da região Centro. O cidadão é incentivado a descobrir à sua volta projetos financiados pela União Europeia, podendo estes serem encontrados em todo o lado: no centro de Saúde, no hospital, na escola, na universidade, no parque, num hotel, numa empresa, num museu ou numa praça junto à sua casa. Através do site https://osfundoseuropeusnaosaoinvisiveis.pt/, o cidadão pode ver, de uma forma simples, alguns dos projetos financiados por fundos europeus na região Centro, nos últimos sete anos,  nas oito sub-regiões: Coimbra, Aveiro, Leiria, Beira Baixa, Beiras e Serra da Estrela, Viseu Dão-lafões, Oeste e Médio Tejo. No âmbito desta campanha, vários projetos financiados por fundos europeus vão estar de portas abertas na região Centro. Ao longo do mês de maio, os cidadãos são convidados a conhecer, através de visitas guiadas, projetos ligados à cultura e ao património cultural que foram requalificados através de fundos europeus. Participe!