Home>CCDRC>Notícias
  • Categories: Fundos Europeus

    A Autoridade de Gestão do Programa Regional do Centro (Centro 2030) abriu dois concursos, no âmbito do Sistema de Incentivos à Competitividade Empresarial (SICE), para impulsionar a inovação produtiva, com vista ao fortalecimento do tecido empresarial e à promoção de atividades inovadoras das empresas da região. Com uma dotação de 50 milhões de euros de fundos europeus, os dois concursos destinam-se a apoiar micro, pequenas e médias empresas (PME) para realizarem investimentos produtivos em atividades inovadoras, geradoras de produtos e serviços transacionáveis e internacionalizáveis, com elevado valor acrescentado e nível de incorporação nacional. Um dos avisos de concurso, com uma dotação de 15 milhões, é dedicado exclusivamente a apoiar os investimentos nos territórios de baixa densidade. O outro concurso, com uma dotação de 35 milhões de euros, abrange toda a região. As candidaturas das empresas podem ser apresentadas até 16 de setembro (1ª fase) ou até 30 de dezembro de 2024 (2ª fase). Este é um aviso multiprograma, comum ao Programa Compete 2030 e aos  programas regionais. O Compete 2030, com uma dotação própria, apoia também projetos de investimento na Região Centro que tenham um investimento total superior a 3 milhões de euros. Os Avisos de concurso podem ser consultados no site do Centro 2030 em https://centro2030.pt/avisos/

  • Categories: Fundos Europeus

    A presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, I.P: (CCDR Centro), Isabel Damasceno, e o presidente da Turismo Centro de Portugal, Raul Almeida, assinaram hoje o Termo de Aceitação da Candidatura "Promoção Turística e Sustentabilidade da Região Centro 2023-2025", submetida ao Programa Centro 2030. Com um apoio de 3 milhões de euros de fundos europeus, este projeto permitirá à Turismo do Centro de Portugal reforçar a notoriedade da Região Centro, através da promoção e comercialização da sua oferta turística. O objetivo é torná-la num destino turístico de excelência, contribuindo para a sua dinamização económica, a redução de assimetrias regionais e o aumento da coesão territorial. Os cinco pilares estratégicos prioritários para o horizonte 2020-2030 e que correspondem a agregadores temáticos de produtos/recursos são: Cultura, História, Património e Gastronomia e Vinhos; Natureza, Wellness, Turismo Ativo e Desportivo e Mar; Turismo Espiritual e Religioso; Turismo Corporate e Empresarial; e Lifestyle, Inspirational e novas tendências.

  • Categories: Fundos Europeus

    O Programa Regional do Centro (Centro2030) abriu dois concursos para apoiar infraestruturas hospitalares, com uma dotação de 44 milhões de euros de fundos europeus. O primeiro concurso, com uma dotação de 20 milhões de euros, pretende aumentar a capacidade de resposta da rede de serviços hospitalares aos novos desafios epidemiológicos e demográficos, incluindo o recurso às tecnologias de informação e comunicação. Podem candidatar-se, até ao dia 28 de junho de 2024, as entidades públicas que prestam serviços de saúde na região Centro. O segundo concurso, com uma dotação de 24 milhões de euros, destina-se a intervenções em infraestruturas de serviços hospitalares no âmbito da conclusão de operações cofinanciadas pelo Portugal 2020, que cumprem os requisitos para a transição entre dois períodos de programação (2014-2020 e 2021-2027): - Requalificação do Edifício 5 do Hospital Sousa Martins para Instalação do departamento da Criança e da Mulher, Unidade Local de Saúde da Guarda E.P.E. - Ampliação e remodelação do Serviço de Urgência do Polo Hospitais da Universidade de Coimbra do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, E.P. E - Requalificação do edifício da cirurgia/imagiologia do I.P.O. de Coimbra. Os concursos podem ser consultados em https://centro2030.pt/avisos/

  • No quarto trimestre de 2023, na Região Centro, os hóspedes, as dormidas e os proveitos dos estabelecimentos de alojamento turístico continuaram a registar acréscimos homólogos acima da média nacional. Também as empresas constituídas, as obras licenciadas e concluídas e o salário real dos trabalhadores por conta de outrem observaram variações favoráveis face a igual período do ano anterior. Em contraste, o desemprego aumentou ligeiramente e o comércio internacional de bens evoluiu desfavoravelmente. Já a inflação voltou a desacelerar face aos períodos anteriores, atingindo o valor mais baixo dos últimos dois anos. Estas são algumas das conclusões do n.º 61 do “Centro de Portugal – Boletim Trimestral”, publicação que analisa a evolução conjuntural da Região Centro. No quarto trimestre de 2023, o Produto Interno Bruto registou um crescimento homólogo real de 2,2%, justificado, sobretudo, pela procura interna, uma vez que o contributo positivo da procura externa líquida foi marginal. Esta variação reflete uma desaceleração do crescimento face ao quarto trimestre de 2022, mas superior ao trimestre anterior. A taxa de desemprego nacional foi de 6,6%, igualando o período homólogo. Já o nível de preços aumentou 1,7% face ao mesmo trimestre de 2022, tendo voltado a desacelerar face aos períodos anteriores. A confiança dos consumidores tornou-se ainda mais negativa. O indicador de clima económico manteve-se positivo, mas continuou a desacelerar. O euro continuou a valorizar face ao dólar, tal como havia acontecido nos dois trimestres anteriores, mas a um ritmo inferior. Relativamente à Região Centro, neste trimestre, no mercado de trabalho assistiu-se a uma evolução homóloga favorável do emprego, da taxa de atividade e da população ativa. Em contraste, o desemprego continuou a aumentar, embora a um ritmo inferior ao do trimestre anterior. Também o salário médio líquido mensal dos trabalhadores por conta de outrem aumentou em termos homólogos reais. No setor empresarial regional observou-se um aumento homólogo das constituições e das ações de insolvência de empresas. Os empréstimos concedidos às empresas continuaram a decrescer em termos homólogos reais, o que já se verifica há mais de dois anos. O peso dos empréstimos vencidos no total dos concedidos aumentou ligeiramente na região, em termos homólogos. No setor da construção, as obras concluídas apresentaram uma evolução positiva na região, a avaliar pelos crescimentos homólogos em todos os indicadores. Também os edifícios licenciados aumentaram, apesar do contributo negativo das construções novas. No que respeita aos empréstimos à habitação, manteve se em destaque a evolução dos empréstimos vencidos, que continuaram a observar quebras acentuadas e cujo peso no total dos concedidos permaneceu como o mais reduzido dos últimos 14 anos. A atividade turística permaneceu em crescimento na região e no país no quarto trimestre de 2023, o que já sucede há mais de dois anos. Os hóspedes, as dormidas e os proveitos dos estabelecimentos de alojamento turístico continuaram a registar acréscimos homólogos. Já a estada média manteve-se inalterada na região face ao período homólogo. No comércio internacional de bens, neste trimestre, na região, registou-se uma contração homóloga real nas saídas e um aumento homólogo real [...]

  • Categories: Fundos Europeus

    Encontra-se aberto o convite do Programa URBACT IV para o Concurso de Boas Práticas até 30 de junho de 2024. Destina-se a práticas locais existentes que sejam impactantes, participativas, integradas, relevantes para a União Europeia e transferíveis para outras cidades europeias. São convidadas a apresentar as suas boas práticas as cidades dos 27 Estados-Membros da União Europeia, dos Estados Parceiros (Noruega, Suíça), das cidades dos países beneficiários do Instrumento de Pré-Adesão à UE (Albânia, Bósnia e Herzegovina, Montenegro, Macedónia do Norte e Sérvia), bem como da Ucrânia e da Moldávia, são convidadas a apresentar as suas boas práticas. As práticas selecionadas beneficiarão de uma variedade de visibilidade e ações promocionais com o Festival da Cidade URBACT de 8 a 10 de abril de 2025 em Wroclaw (PL) como um dos destaques. Consulte toda a informação em: https://urbact.eu/get-involved INSCREVA-SE na sessão informativa EUI & URBACT Infosessions |dias 8 e 9 de maio | Famalicão – dedicada ao Concurso de Boas Práticas do Programa URBACT IV. Efetue a aqui a sua inscrição.

  • Categories: Informação

    A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, I.P. (CCDR Centro) entregou hoje, dia 19 de abril, em Castelo Branco, os certificados aos 45 trabalhadores da Unidade Local de Saúde de Castelo Branco que concluíram o processo de reconhecimento, validação e certificação de competências (RVCC) na saída profissional de Técnico Administrativo de nível IV. A qualificação destes trabalhadores resulta de um protocolo de parceria estabelecida entre o Centro Qualifica para a administração pública da CCDR Centro e a Unidade Local de Saúde de Castelo Branco, com o objetivo de contribuir para o aumento da qualificação dos trabalhadores. Estes 45 trabalhadores, do Hospital Amato Lusitano e dos Centros de Saúde de Alcains, Penamacor, Proença-a-Nova, Sertã, S. Miguel, S. Tiago e Vila de Rei, são os primeiros a obter a certificação no âmbito da atividade do Centro Qualifica da CCDR  Centro.  O Centro Qualifica da CCDR Centro foi criado em 2022 com o objetivo de suprir as necessidades de qualificação dos trabalhadores da administração pública central e local da região Centro. No âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), desenvolve processos de Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências (RVCC) escolares e/ou profissionais bem como encaminhamentos para as ofertas mais adequadas ao perfil de cada trabalhador/a, com vista ao aumento das suas qualificações.Conta com mais de 800 trabalhadores inscritos e totaliza já 260 certificações, fruto dos protocolos de parceria estabelecidos com diversas entidades da administração pública da região Centro e do trabalho em rede e de proximidade. O Centro Qualifica da CCDR Centro continua a realizar sessões de esclarecimento e divulgação por toda a região Centro, com o intuito de informar, esclarecer e sensibilizar os trabalhadores para a importância da sua qualificação, tentando sempre encontrar a resposta que mais se adequa a cada profissional.

  • A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro IP (CCDR Centro IP) e a Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec) do Brasil assinaram hoje um memorando de entendimento, que visa explorar oportunidades de cooperação, partilha de informação e desenvolvimento de iniciativas conjuntas para promover a colaboração empresarial e a inovação, envolvendo empresas, start-ups, incubadoras, parques de Ciência e Tecnologia e centros de conhecimento da Região Centro e do Brasil. Na sessão, intitulada AnproTalks, foi apresentada a Região Centro, a Rede de Incubadoras de Empresas da Região Centro e a missão internacional da Anprotec à Região Centro de Portugal. A Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec), criada em 1987, é uma organização sem fins lucrativos que promove o empreendedorismo inovador e o desenvolvimento ecossistemas de inovação no Brasil. Apoia a criação e desenvolvimento de parques tecnológicos e incubadoras de empresas, tem cerca de 300 associados. Atualmente no Brasil tem 363 incubadoras de empresas, 57 aceleradoras, 43 parques tecnológicos em funcionamento e 60 em fase de instalação e projeto.

  • Categories: Fundos Europeus

    A Autoridade de Gestão do Programa Regional do Centro (Centro 2030) aprovou sete projetos de empresas, que representam um investimento de 51 milhões de euros, para promover a diversificação económica no Médio Tejo, na sequência do encerramento da Central Termoelétrica do Pego, em Abrantes (Médio Tejo). Estes sete projetos empresariais serão apoiados com 25 milhões de euros do Fundo da Transição Justa (FTJ), que integra o Programa Regional Centro 2030. As empresas selecionadas são grandes empresas (2), médias empresas (2) e pequenas empresas (3), localizadas em diversos municípios do Médio Tejo (Abrantes, Entroncamento, Vila Nova da Barquinha e Ourém), e em setores variados, de que se destacam a metalomecânica, logística, embalagens em papel/cartão, reutilização de plásticos, construção modular e produção de material ferroviário. Algumas são empresas que têm origem noutras regiões do país e vêm instalar-se no Médio Tejo, contribuindo para robustecer o tecido produtivo deste território. Tratam-se de investimentos de inovação produtiva que pretendem contribuir para a expansão da capacidade de produção e para melhorar a intensidade tecnológica das empresas na produção de bens com maior valor acrescentado, o que significa a criação de valor para o território, bem como a criação de novos empregos (estimam-se em 209 os novos empregos a criar com estes investimentos, dos quais 47 são qualificados). O Programa Centro 2030 dispõe de 65 milhões de euros do Fundo para a Transição justa, que se destina a reforçar o tecido produtivo do Médio Tejo e a promover a diversificação económica deste território, fragilizado pelo encerramento da central do Pego e pela consequente perda de empregos e de atividade. Lista de Projetos aprovados: Beneficiário Designação Investimento elegível Incentivo (FTJ) Município MOMSTEELPOR S.A. Incremento da capacidade de produção de Parques e Centrais Fotovoltaicos 2.850.901,00 1.425.450,50 Abrantes O.J.E. LOGISTICS - ENTRONCAMENTO, S.A. OJE LOGISTICS 2030 1.482.000,00 370.500,00 Entroncamento JOSÉ NEVES & CA LDA Sustentabilidade JN - Nova unidade de produtos cartonados de grandes formatos 7.605.618,91 3.802.809,46 Vila Nova da Barquinha VEDAMISTO LDA Unidade de fabrico de Painéis de Vedação 6.099.700,00 3.657.820,00 Vila Nova da Barquinha MICRONIPOL - MICRONIZAÇÃO E RECICLAGEM DE POLÍMEROS, S.A. Aumento de capacidade produtiva para produção de Polietileno micronizado através de matéria-prima reciclada 5.585.697,06 2.792.848,53 Ourém EMI - MODULAR FACADE, LDA GREEN SELECTION - Nova geração de soluções construtivas para criar o parque edificado do futuro 14.972.589,67 8.982.486,30 Vila Nova da Barquinha MEDWAY - MAINTENANCE & REPAIR, S.A. HUB Industrial Ferroviário 13.089.375,58 3.926.812,67 Entroncamento  

  • Concurso Regional Centro Circular premeia alunos e professores envolvidos na valorização da economia circular A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDR Centro) promoveu hoje, dia 11 de abril, em Coimbra, a Grande Final da terceira edição do Concurso Regional Centro Circular, disputada pelos alunos apurados na primeira fase do concurso - Top 10 em cada um dos ciclos a concurso -  oriundos de várias Escolas da região Centro. Os vencedores são: no 2.º ciclo, Gabriela Domingues, da Escola Básica João de Barros, Figueira da Foz (1º lugar), Bruno Amorim (2º lugar) e Gabriel Matos (3º lugar), ambos da Escola Básica e Secundária Pedro Álvares Cabral, Belmonte; no 3.º ciclo, Martim Ramos (1º lugar), Dinis Abrantes (2º lugar) e Francisco Roque (3º lugar), todos da Escola Secundária Afonso de Albuquerque, Guarda. Foram estabelecidos prémios para Alunos, Professores e Escola. A Escola Básica e Secundária Pedro Álvares Cabral, de Belmonte, foi a grande vencedora por ter registado o maior número de participações. Na categoria “Professores” destacaram-se duas professoras da Escola Básica João de Barros da Figueira da Foz, Rosa Queiroz Folha e Susana Correia e, ainda, o professor Rui Bulha da Escola Básica e Secundária Pedro Álvares Cabral, de Belmonte, pelos contributos dados na criação de novas perguntas de quiz, quer na preparação de jogos para os seus alunos.   Lista de Vencedores Escola Vencedora:      -  Escola Básica e Secundária Pedro Álvares Cabral, Belmonte Professores Vencedores:      - Prof. Rosa Queiroz Folha - Escola Básica João de Barros, Figueira da Foz      - Prof. Rui Bulha - Escola Básica e Secundária Pedro Álvares Cabral, Belmonte      - Prof. Susana Correia - Escola Básica João de Barros, Figueira da Foz Escolas com Alunos Vencedores – 2.º Ciclo do Ensino Básico:      - Escola Básica João de Barros, Figueira da Foz (1º lugar)      - Escola Básica e Secundária Pedro Álvares Cabral, Belmonte (2º e 3º lugares) Escolas com Alunos Vencedores – 3.º Ciclo do Ensino Básico:      - Escola Secundária Afonso de Albuquerque, da Guarda (1º, 2º e 3º lugares) Prémios para os alunos:      -  1.º prémio - Uma bicicleta com capacete      -  2.º prémio - Uma trotinete elétrica      -  3.º prémio - Um vale de 100 euros em livros Escolas com Professores Vencedores:      - Escola Básica João de Barros, Figueira da Foz      - Escola Básica e Secundária Pedro Álvares Cabral, Belmonte Prémios para os professores:      - Um fim-de-semana para duas pessoas nas Aldeias Históricas de Portugal Escola Vencedora:      - Escola Básica e Secundária Pedro Álvares Cabral, Belmonte Prémio para a Escola: Prémio com um valor aproximado de 300 euros - à escolha entre algumas combinações das seguintes opções: suporte para bicicletas; vale de livros; contentores de reciclagem; uma combinação dos prémios anteriores; mesa de matraquilhos; mesa de ping-pong. Destinado aos alunos dos 2.º e 3.º ciclos das Escolas da região Centro, este concurso foi criado pela CCDR Centro em parceria com a Direção-Geral dos Estabelecimentos [...]

  • Categories: Fundos Europeus

    A Autoridade de Gestão do Programa Regional do Centro (Centro 2030) abriu dois concursos, no âmbito do Sistema de Incentivos à Competitividade Empresarial (SICE), para impulsionar a inovação produtiva, com vista ao fortalecimento do tecido empresarial e à promoção de atividades inovadoras das empresas da região. Com uma dotação de 50 milhões de euros de fundos europeus, os dois concursos destinam-se a apoiar micro, pequenas e médias empresas (PME) para realizarem investimentos produtivos em atividades inovadoras, geradoras de produtos e serviços transacionáveis e internacionalizáveis, com elevado valor acrescentado e nível de incorporação nacional. Um dos avisos de concurso, com uma dotação de 15 milhões, é dedicado exclusivamente a apoiar os investimentos nos territórios de baixa densidade. O outro concurso, com uma dotação de 35 milhões de euros, abrange toda a região. As candidaturas das empresas podem ser apresentadas até 16 de setembro (1ª fase) ou até 30 de dezembro de 2024 (2ª fase). Este é um aviso multiprograma, comum ao Programa Compete 2030 e aos  programas regionais. O Compete 2030, com uma dotação própria, apoia também projetos de investimento na Região Centro que tenham um investimento total superior a 3 milhões de euros. Os Avisos de concurso podem ser consultados no site do Centro 2030 em https://centro2030.pt/avisos/

  • Categories: Fundos Europeus

    A presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, I.P: (CCDR Centro), Isabel Damasceno, e o presidente da Turismo Centro de Portugal, Raul Almeida, assinaram hoje o Termo de Aceitação da Candidatura "Promoção Turística e Sustentabilidade da Região Centro 2023-2025", submetida ao Programa Centro 2030. Com um apoio de 3 milhões de euros de fundos europeus, este projeto permitirá à Turismo do Centro de Portugal reforçar a notoriedade da Região Centro, através da promoção e comercialização da sua oferta turística. O objetivo é torná-la num destino turístico de excelência, contribuindo para a sua dinamização económica, a redução de assimetrias regionais e o aumento da coesão territorial. Os cinco pilares estratégicos prioritários para o horizonte 2020-2030 e que correspondem a agregadores temáticos de produtos/recursos são: Cultura, História, Património e Gastronomia e Vinhos; Natureza, Wellness, Turismo Ativo e Desportivo e Mar; Turismo Espiritual e Religioso; Turismo Corporate e Empresarial; e Lifestyle, Inspirational e novas tendências.

  • Categories: Fundos Europeus

    O Programa Regional do Centro (Centro2030) abriu dois concursos para apoiar infraestruturas hospitalares, com uma dotação de 44 milhões de euros de fundos europeus. O primeiro concurso, com uma dotação de 20 milhões de euros, pretende aumentar a capacidade de resposta da rede de serviços hospitalares aos novos desafios epidemiológicos e demográficos, incluindo o recurso às tecnologias de informação e comunicação. Podem candidatar-se, até ao dia 28 de junho de 2024, as entidades públicas que prestam serviços de saúde na região Centro. O segundo concurso, com uma dotação de 24 milhões de euros, destina-se a intervenções em infraestruturas de serviços hospitalares no âmbito da conclusão de operações cofinanciadas pelo Portugal 2020, que cumprem os requisitos para a transição entre dois períodos de programação (2014-2020 e 2021-2027): - Requalificação do Edifício 5 do Hospital Sousa Martins para Instalação do departamento da Criança e da Mulher, Unidade Local de Saúde da Guarda E.P.E. - Ampliação e remodelação do Serviço de Urgência do Polo Hospitais da Universidade de Coimbra do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, E.P. E - Requalificação do edifício da cirurgia/imagiologia do I.P.O. de Coimbra. Os concursos podem ser consultados em https://centro2030.pt/avisos/

  • No quarto trimestre de 2023, na Região Centro, os hóspedes, as dormidas e os proveitos dos estabelecimentos de alojamento turístico continuaram a registar acréscimos homólogos acima da média nacional. Também as empresas constituídas, as obras licenciadas e concluídas e o salário real dos trabalhadores por conta de outrem observaram variações favoráveis face a igual período do ano anterior. Em contraste, o desemprego aumentou ligeiramente e o comércio internacional de bens evoluiu desfavoravelmente. Já a inflação voltou a desacelerar face aos períodos anteriores, atingindo o valor mais baixo dos últimos dois anos. Estas são algumas das conclusões do n.º 61 do “Centro de Portugal – Boletim Trimestral”, publicação que analisa a evolução conjuntural da Região Centro. No quarto trimestre de 2023, o Produto Interno Bruto registou um crescimento homólogo real de 2,2%, justificado, sobretudo, pela procura interna, uma vez que o contributo positivo da procura externa líquida foi marginal. Esta variação reflete uma desaceleração do crescimento face ao quarto trimestre de 2022, mas superior ao trimestre anterior. A taxa de desemprego nacional foi de 6,6%, igualando o período homólogo. Já o nível de preços aumentou 1,7% face ao mesmo trimestre de 2022, tendo voltado a desacelerar face aos períodos anteriores. A confiança dos consumidores tornou-se ainda mais negativa. O indicador de clima económico manteve-se positivo, mas continuou a desacelerar. O euro continuou a valorizar face ao dólar, tal como havia acontecido nos dois trimestres anteriores, mas a um ritmo inferior. Relativamente à Região Centro, neste trimestre, no mercado de trabalho assistiu-se a uma evolução homóloga favorável do emprego, da taxa de atividade e da população ativa. Em contraste, o desemprego continuou a aumentar, embora a um ritmo inferior ao do trimestre anterior. Também o salário médio líquido mensal dos trabalhadores por conta de outrem aumentou em termos homólogos reais. No setor empresarial regional observou-se um aumento homólogo das constituições e das ações de insolvência de empresas. Os empréstimos concedidos às empresas continuaram a decrescer em termos homólogos reais, o que já se verifica há mais de dois anos. O peso dos empréstimos vencidos no total dos concedidos aumentou ligeiramente na região, em termos homólogos. No setor da construção, as obras concluídas apresentaram uma evolução positiva na região, a avaliar pelos crescimentos homólogos em todos os indicadores. Também os edifícios licenciados aumentaram, apesar do contributo negativo das construções novas. No que respeita aos empréstimos à habitação, manteve se em destaque a evolução dos empréstimos vencidos, que continuaram a observar quebras acentuadas e cujo peso no total dos concedidos permaneceu como o mais reduzido dos últimos 14 anos. A atividade turística permaneceu em crescimento na região e no país no quarto trimestre de 2023, o que já sucede há mais de dois anos. Os hóspedes, as dormidas e os proveitos dos estabelecimentos de alojamento turístico continuaram a registar acréscimos homólogos. Já a estada média manteve-se inalterada na região face ao período homólogo. No comércio internacional de bens, neste trimestre, na região, registou-se uma contração homóloga real nas saídas e um aumento homólogo real [...]

  • Categories: Fundos Europeus

    Encontra-se aberto o convite do Programa URBACT IV para o Concurso de Boas Práticas até 30 de junho de 2024. Destina-se a práticas locais existentes que sejam impactantes, participativas, integradas, relevantes para a União Europeia e transferíveis para outras cidades europeias. São convidadas a apresentar as suas boas práticas as cidades dos 27 Estados-Membros da União Europeia, dos Estados Parceiros (Noruega, Suíça), das cidades dos países beneficiários do Instrumento de Pré-Adesão à UE (Albânia, Bósnia e Herzegovina, Montenegro, Macedónia do Norte e Sérvia), bem como da Ucrânia e da Moldávia, são convidadas a apresentar as suas boas práticas. As práticas selecionadas beneficiarão de uma variedade de visibilidade e ações promocionais com o Festival da Cidade URBACT de 8 a 10 de abril de 2025 em Wroclaw (PL) como um dos destaques. Consulte toda a informação em: https://urbact.eu/get-involved INSCREVA-SE na sessão informativa EUI & URBACT Infosessions |dias 8 e 9 de maio | Famalicão – dedicada ao Concurso de Boas Práticas do Programa URBACT IV. Efetue a aqui a sua inscrição.

  • Categories: Informação

    A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, I.P. (CCDR Centro) entregou hoje, dia 19 de abril, em Castelo Branco, os certificados aos 45 trabalhadores da Unidade Local de Saúde de Castelo Branco que concluíram o processo de reconhecimento, validação e certificação de competências (RVCC) na saída profissional de Técnico Administrativo de nível IV. A qualificação destes trabalhadores resulta de um protocolo de parceria estabelecida entre o Centro Qualifica para a administração pública da CCDR Centro e a Unidade Local de Saúde de Castelo Branco, com o objetivo de contribuir para o aumento da qualificação dos trabalhadores. Estes 45 trabalhadores, do Hospital Amato Lusitano e dos Centros de Saúde de Alcains, Penamacor, Proença-a-Nova, Sertã, S. Miguel, S. Tiago e Vila de Rei, são os primeiros a obter a certificação no âmbito da atividade do Centro Qualifica da CCDR  Centro.  O Centro Qualifica da CCDR Centro foi criado em 2022 com o objetivo de suprir as necessidades de qualificação dos trabalhadores da administração pública central e local da região Centro. No âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), desenvolve processos de Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências (RVCC) escolares e/ou profissionais bem como encaminhamentos para as ofertas mais adequadas ao perfil de cada trabalhador/a, com vista ao aumento das suas qualificações.Conta com mais de 800 trabalhadores inscritos e totaliza já 260 certificações, fruto dos protocolos de parceria estabelecidos com diversas entidades da administração pública da região Centro e do trabalho em rede e de proximidade. O Centro Qualifica da CCDR Centro continua a realizar sessões de esclarecimento e divulgação por toda a região Centro, com o intuito de informar, esclarecer e sensibilizar os trabalhadores para a importância da sua qualificação, tentando sempre encontrar a resposta que mais se adequa a cada profissional.

  • A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro IP (CCDR Centro IP) e a Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec) do Brasil assinaram hoje um memorando de entendimento, que visa explorar oportunidades de cooperação, partilha de informação e desenvolvimento de iniciativas conjuntas para promover a colaboração empresarial e a inovação, envolvendo empresas, start-ups, incubadoras, parques de Ciência e Tecnologia e centros de conhecimento da Região Centro e do Brasil. Na sessão, intitulada AnproTalks, foi apresentada a Região Centro, a Rede de Incubadoras de Empresas da Região Centro e a missão internacional da Anprotec à Região Centro de Portugal. A Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec), criada em 1987, é uma organização sem fins lucrativos que promove o empreendedorismo inovador e o desenvolvimento ecossistemas de inovação no Brasil. Apoia a criação e desenvolvimento de parques tecnológicos e incubadoras de empresas, tem cerca de 300 associados. Atualmente no Brasil tem 363 incubadoras de empresas, 57 aceleradoras, 43 parques tecnológicos em funcionamento e 60 em fase de instalação e projeto.

  • Categories: Fundos Europeus

    A Autoridade de Gestão do Programa Regional do Centro (Centro 2030) aprovou sete projetos de empresas, que representam um investimento de 51 milhões de euros, para promover a diversificação económica no Médio Tejo, na sequência do encerramento da Central Termoelétrica do Pego, em Abrantes (Médio Tejo). Estes sete projetos empresariais serão apoiados com 25 milhões de euros do Fundo da Transição Justa (FTJ), que integra o Programa Regional Centro 2030. As empresas selecionadas são grandes empresas (2), médias empresas (2) e pequenas empresas (3), localizadas em diversos municípios do Médio Tejo (Abrantes, Entroncamento, Vila Nova da Barquinha e Ourém), e em setores variados, de que se destacam a metalomecânica, logística, embalagens em papel/cartão, reutilização de plásticos, construção modular e produção de material ferroviário. Algumas são empresas que têm origem noutras regiões do país e vêm instalar-se no Médio Tejo, contribuindo para robustecer o tecido produtivo deste território. Tratam-se de investimentos de inovação produtiva que pretendem contribuir para a expansão da capacidade de produção e para melhorar a intensidade tecnológica das empresas na produção de bens com maior valor acrescentado, o que significa a criação de valor para o território, bem como a criação de novos empregos (estimam-se em 209 os novos empregos a criar com estes investimentos, dos quais 47 são qualificados). O Programa Centro 2030 dispõe de 65 milhões de euros do Fundo para a Transição justa, que se destina a reforçar o tecido produtivo do Médio Tejo e a promover a diversificação económica deste território, fragilizado pelo encerramento da central do Pego e pela consequente perda de empregos e de atividade. Lista de Projetos aprovados: Beneficiário Designação Investimento elegível Incentivo (FTJ) Município MOMSTEELPOR S.A. Incremento da capacidade de produção de Parques e Centrais Fotovoltaicos 2.850.901,00 1.425.450,50 Abrantes O.J.E. LOGISTICS - ENTRONCAMENTO, S.A. OJE LOGISTICS 2030 1.482.000,00 370.500,00 Entroncamento JOSÉ NEVES & CA LDA Sustentabilidade JN - Nova unidade de produtos cartonados de grandes formatos 7.605.618,91 3.802.809,46 Vila Nova da Barquinha VEDAMISTO LDA Unidade de fabrico de Painéis de Vedação 6.099.700,00 3.657.820,00 Vila Nova da Barquinha MICRONIPOL - MICRONIZAÇÃO E RECICLAGEM DE POLÍMEROS, S.A. Aumento de capacidade produtiva para produção de Polietileno micronizado através de matéria-prima reciclada 5.585.697,06 2.792.848,53 Ourém EMI - MODULAR FACADE, LDA GREEN SELECTION - Nova geração de soluções construtivas para criar o parque edificado do futuro 14.972.589,67 8.982.486,30 Vila Nova da Barquinha MEDWAY - MAINTENANCE & REPAIR, S.A. HUB Industrial Ferroviário 13.089.375,58 3.926.812,67 Entroncamento  

  • Concurso Regional Centro Circular premeia alunos e professores envolvidos na valorização da economia circular A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDR Centro) promoveu hoje, dia 11 de abril, em Coimbra, a Grande Final da terceira edição do Concurso Regional Centro Circular, disputada pelos alunos apurados na primeira fase do concurso - Top 10 em cada um dos ciclos a concurso -  oriundos de várias Escolas da região Centro. Os vencedores são: no 2.º ciclo, Gabriela Domingues, da Escola Básica João de Barros, Figueira da Foz (1º lugar), Bruno Amorim (2º lugar) e Gabriel Matos (3º lugar), ambos da Escola Básica e Secundária Pedro Álvares Cabral, Belmonte; no 3.º ciclo, Martim Ramos (1º lugar), Dinis Abrantes (2º lugar) e Francisco Roque (3º lugar), todos da Escola Secundária Afonso de Albuquerque, Guarda. Foram estabelecidos prémios para Alunos, Professores e Escola. A Escola Básica e Secundária Pedro Álvares Cabral, de Belmonte, foi a grande vencedora por ter registado o maior número de participações. Na categoria “Professores” destacaram-se duas professoras da Escola Básica João de Barros da Figueira da Foz, Rosa Queiroz Folha e Susana Correia e, ainda, o professor Rui Bulha da Escola Básica e Secundária Pedro Álvares Cabral, de Belmonte, pelos contributos dados na criação de novas perguntas de quiz, quer na preparação de jogos para os seus alunos.   Lista de Vencedores Escola Vencedora:      -  Escola Básica e Secundária Pedro Álvares Cabral, Belmonte Professores Vencedores:      - Prof. Rosa Queiroz Folha - Escola Básica João de Barros, Figueira da Foz      - Prof. Rui Bulha - Escola Básica e Secundária Pedro Álvares Cabral, Belmonte      - Prof. Susana Correia - Escola Básica João de Barros, Figueira da Foz Escolas com Alunos Vencedores – 2.º Ciclo do Ensino Básico:      - Escola Básica João de Barros, Figueira da Foz (1º lugar)      - Escola Básica e Secundária Pedro Álvares Cabral, Belmonte (2º e 3º lugares) Escolas com Alunos Vencedores – 3.º Ciclo do Ensino Básico:      - Escola Secundária Afonso de Albuquerque, da Guarda (1º, 2º e 3º lugares) Prémios para os alunos:      -  1.º prémio - Uma bicicleta com capacete      -  2.º prémio - Uma trotinete elétrica      -  3.º prémio - Um vale de 100 euros em livros Escolas com Professores Vencedores:      - Escola Básica João de Barros, Figueira da Foz      - Escola Básica e Secundária Pedro Álvares Cabral, Belmonte Prémios para os professores:      - Um fim-de-semana para duas pessoas nas Aldeias Históricas de Portugal Escola Vencedora:      - Escola Básica e Secundária Pedro Álvares Cabral, Belmonte Prémio para a Escola: Prémio com um valor aproximado de 300 euros - à escolha entre algumas combinações das seguintes opções: suporte para bicicletas; vale de livros; contentores de reciclagem; uma combinação dos prémios anteriores; mesa de matraquilhos; mesa de ping-pong. Destinado aos alunos dos 2.º e 3.º ciclos das Escolas da região Centro, este concurso foi criado pela CCDR Centro em parceria com a Direção-Geral dos Estabelecimentos [...]