Home>CCDRC>Notícias>Desenvolvimento Regional
  • Concurso Regional Centro Circular premeia alunos e professores envolvidos na valorização da economia circular A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDR Centro) promoveu hoje, dia 11 de abril, em Coimbra, a Grande Final da terceira edição do Concurso Regional Centro Circular, disputada pelos alunos apurados na primeira fase do concurso - Top 10 em cada um dos ciclos a concurso -  oriundos de várias Escolas da região Centro. Os vencedores são: no 2.º ciclo, Gabriela Domingues, da Escola Básica João de Barros, Figueira da Foz (1º lugar), Bruno Amorim (2º lugar) e Gabriel Matos (3º lugar), ambos da Escola Básica e Secundária Pedro Álvares Cabral, Belmonte; no 3.º ciclo, Martim Ramos (1º lugar), Dinis Abrantes (2º lugar) e Francisco Roque (3º lugar), todos da Escola Secundária Afonso de Albuquerque, Guarda. Foram estabelecidos prémios para Alunos, Professores e Escola. A Escola Básica e Secundária Pedro Álvares Cabral, de Belmonte, foi a grande vencedora por ter registado o maior número de participações. Na categoria “Professores” destacaram-se duas professoras da Escola Básica João de Barros da Figueira da Foz, Rosa Queiroz Folha e Susana Correia e, ainda, o professor Rui Bulha da Escola Básica e Secundária Pedro Álvares Cabral, de Belmonte, pelos contributos dados na criação de novas perguntas de quiz, quer na preparação de jogos para os seus alunos.   Lista de Vencedores Escola Vencedora:      -  Escola Básica e Secundária Pedro Álvares Cabral, Belmonte Professores Vencedores:      - Prof. Rosa Queiroz Folha - Escola Básica João de Barros, Figueira da Foz      - Prof. Rui Bulha - Escola Básica e Secundária Pedro Álvares Cabral, Belmonte      - Prof. Susana Correia - Escola Básica João de Barros, Figueira da Foz Escolas com Alunos Vencedores – 2.º Ciclo do Ensino Básico:      - Escola Básica João de Barros, Figueira da Foz (1º lugar)      - Escola Básica e Secundária Pedro Álvares Cabral, Belmonte (2º e 3º lugares) Escolas com Alunos Vencedores – 3.º Ciclo do Ensino Básico:      - Escola Secundária Afonso de Albuquerque, da Guarda (1º, 2º e 3º lugares) Prémios para os alunos:      -  1.º prémio - Uma bicicleta com capacete      -  2.º prémio - Uma trotinete elétrica      -  3.º prémio - Um vale de 100 euros em livros Escolas com Professores Vencedores:      - Escola Básica João de Barros, Figueira da Foz      - Escola Básica e Secundária Pedro Álvares Cabral, Belmonte Prémios para os professores:      - Um fim-de-semana para duas pessoas nas Aldeias Históricas de Portugal Escola Vencedora:      - Escola Básica e Secundária Pedro Álvares Cabral, Belmonte Prémio para a Escola: Prémio com um valor aproximado de 300 euros - à escolha entre algumas combinações das seguintes opções: suporte para bicicletas; vale de livros; contentores de reciclagem; uma combinação dos prémios anteriores; mesa de matraquilhos; mesa de ping-pong. Destinado aos alunos dos 2.º e 3.º ciclos das Escolas da região Centro, este concurso foi criado pela CCDR Centro em parceria com a Direção-Geral dos Estabelecimentos [...]

  • A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, I.P. (CCDR Centro) promove amanhã, dia 11 de abril, a Grande Final da terceira edição do Concurso Regional Centro Circular. A cerimónia de entrega dos prémios aos vencedores realiza-se às 14.30h, nas instalações do TUMO Coimbra. Este concurso consiste num jogo online, https://www.centrocircular.pt/, criado pela CCDR Centro em parceria com a Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares-DSR Centro, que tem como objetivo promover os conhecimentos sobre economia circular junto da comunidade escolar da região Centro.  Os principais destinatários são os alunos do 2º e 3º Ciclos das Escolas dos 100 municípios da região. A edição deste ano desenvolveu-se em duas fases, comportando assim algumas alterações face às edições anteriores no que respeita ao apuramento dos resultados dos alunos. A primeira fase, aberta a todas as escolas da região pelo período de 30 dias, decorreu de 15 de fevereiro a 15 de março de 2024 e permitiu determinar o TOP 10 em cada um dos ciclos a concurso, cujos alunos passaram à fase seguinte - Grande Final – em que serão apurados os vencedores desta terceira edição. Programa 14h30: Boas vindas 15h00: Entrega do prémio à Escola Vencedora 15h10: Entrega dos prémios aos Professores Vencedores 15h20: Entrega de prémios aos Alunos Vencedores - 2.º e 3.º ciclo 15h45: Encerramento da Sessão              Isabel Damasceno, Presidente CCDRC, I.P. Local: TUMO Coimbra: Largo do Mercado Municipal D. Pedro V- Coimbra

  • A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDR Centro) lançou hoje, no âmbito do Dia Mundial da Saúde, que se assinala a 7 de abril, um novo portal dedicado ao Envelhecimento Ativo e Saudável na Região Centro. Este portal, desenvolvido com o objetivo de promover e apoiar um envelhecimento ativo de saudável, representa um marco significativo no compromisso da CCDR Centro com as questões relacionadas com o bem-estar da população sénior e com a promoção de políticas públicas e ações que melhorem a qualidade de vida das pessoas. O portal Envelhecimento ao Centro, http://envelhecimentoaocentro.ccdrc.pt/, oferece uma ampla gama de recursos e de informação, nomeadamente sobre o Catálogo de Boas Práticas, o Prémio de Boas Práticas, a iniciativa Empreendedor 50+ e os Territórios da Longevidade. No Catálogo de Boas Práticas é possível aceder a informação de mais de 700 projetos que se candidataram às várias edições do Prémio de Boas Práticas de Envelhecimento Ativo e Saudável. É também possível ter acesso, no Prémio de Boas Práticas, a dados detalhados sobre as seis edições deste Prémio, que tem como objetivo potenciar a divulgação e o reconhecimento dos projetos e práticas que promovem o envelhecimento ativo e saudável existentes na Região Centro. Quanto à iniciativa Empreendedor 50+, é disponibilizada informação sobre cada um dos Empreendedores distinguidos desde 2019. Com esta iniciativa, a CCDRC, I.P. reconhece e divulga publicamente empreendedores com histórias de vida inspiradoras, promove o espírito empresarial e empreendedor entre a população mais velha e sensibiliza para a importância do empreendedorismo em pessoas com 50 ou mais anos e à criação de novos incentivos. No que diz respeito aos Territórios da Longevidade, pode ser consultada a edição de 2023 (1.ª edição), em que foram distinguidos os 25 municípios da Região Centro que oferecem as melhores condições para um envelhecimento seguro, saudável e ativo. Este é o resultado de um trabalho da CCDRC, I.P., com o apoio técnico da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra para o desenvolvimento e aplicação de uma metodologia, que permitiu distinguir os territórios como os mais amigos da Longevidade, na região Centro. Estes territórios foram apurados através de duas componentes: uma mais estrutural alicerçada em indicadores estatísticos e outra mais conjuntural que tem como fonte as boas práticas apresentadas ao Prémio de Boas Práticas de Envelhecimento Ativo e Saudável na Região Centro.

  • A Associação da Extremadura para a UNESCO lança a oitava edição do Prémio Internacional de Fotografia com o nome de Santiago Castelo, em homenagem ao presidente fundador da Associação da Extremadura para a UNESCO.  Este prémio, que reforça o seu carácter transfronteiriço entre Espanha e Portugal, procura premiar trabalhos que, dentro da liberdade criativa do seu autor, ofereçam novas visões da riqueza cultural, monumental, natural, ambiental, paisagística e humana dos territórios que compreendem a eurorregião EUROACE, ou seja, as regiões do Alentejo e Centro de Portugal e da Extremadura espanhola. Um território internacional amplo que ocupa um sexto da Península Ibérica e que oferece paisagens tão variadas e díspares que vão desde a costa atlântica às zonas de montado do Alentejo ou Extremadura, com espaços patrimoniais reconhecidos como Évora, Coimbra, Elvas, Mérida, Cáceres ou Guadalupe. As imagens a concurso deverão ser realizadas no território desta eurorregião EUROACE. O Prémio desta oitava edição será de 4.000€ para a obra vencedora e poderá ser atribuída uma Menção Honrosa no valor de 600€. Entre os objetivos que se pretende alcançar com este Prémio estão: Valorizar e promover a criação artística no domínio da fotografia e o trabalho dos seus criadores, cujas obras oferecem novas formas de perceber o território da eurorregião EUROACE, ou seja: a Comunidade Autónoma da Extremadura e as regiões do Alentejo e Centro de Portugal; Promover o legado cultural que abrange toda a eurorregião EUROACE, os seus espaços protegidos, a sua diversidade cultural e as suas paisagens naturais como cenários de criação artística; Promover a colaboração e manutenção de ações transfronteiriças alicerçadas nos domínios da Cultura e do Património; Promover uma Coleção de Fotografia Contemporânea que relacione a criação artística com a valorização do património e a sustentabilidade do território EUROACE. O Prémio é aberto a fotógrafos amadores ou profissionais de qualquer nacionalidade que submetam a concurso, no máximo, dois trabalhos, dos quais deverão ser os autores materiais. Os trabalhos deverão ser submetidos em plataforma online, previamente à apresentação dos trabalhos produzidos fisicamente, através do formulário de inscrição disponibilizado no site de gestão do concurso :  www.mundoarti.com O prazo para submissão das fotografias começa a 12 de março de 2024 e termina a 17 de abril de 2024. A participação na convocatória é totalmente gratuita. O Júri, que terá caráter internacional com representantes de cada uma das Regiões envolvidas, fará uma pré-seleção dos trabalhos submetidos na plataforma, selecionando como finalistas um máximo de 30 trabalhos. Os trabalhos selecionados deverão ser entregues, depois de finalizados pelos respetivos autores, e serão integrados numa exposição itinerante que a Associação para a UNESCO da Extremadura, em colaboração com as regiões do Alentejo e Centro de Portugal, realizará na Eurorregião e que terá início na Extremadura no último trimestre de 2024. Como principal novidade deste ano, e de forma a facilitar o trabalho dos fotógrafos selecionados para a exposição, foram identificados três pontos de entrega das obras, Cáceres, em Espanha, e Coimbra e Évora, em Portugal. Tal como nos anos anteriores e, desde 2019, esta edição conta com o [...]

  • A CCDRCentro participa hoje, 14 de março de 2024, em Mérida, na V reunião do Comité de Coordenação da EUROACE – Eurorregião Alentejo-Centro-Extremadura. Esta reunião contou com a participação do Vice-presidente Eduardo Anselmo Castro, o Diretor Geral da Ação Exterior da Junta da Extremadura, Pablo Hurtado, e o Presidente da CCDR Alentejo, António Ceia da Silva. Trata-se de um órgão político da Comunidade de Trabalho que tem por missão, além de propor as linhas gerais de ação e coordenar as atividades, definir e aprovar o Plano de Atividades da EUROACE. Da Agenda de trabalhos fez parte, além de um balanço das atividades desenvolvidas, a apresentação e aprovação do Plano de Atividades para o biénio 2024-2025, bem como uma perspetiva das ações de dinamização e envolvimentos das entidades do território na implementação e apresentação de projetos financiados no contexto do Programa de Apoio à Cooperação Espanha-Portugal, POCTEP 2021-2027. Foi igualmente abordado o trabalho em torno do Novo Bauhaus Europeu, nomeadamente a recente aprovação, no contexto do Programa Interreg Espanha-Portugal, do Plano Estratégico das Aldeias Bauhaus EUROACE que constituiu a base para a área funcional deste território transfronteiriço. Importa mencionar o compromisso político dos responsáveis das três regiões na sensibilização das diferentes instâncias e organismos governamentais, nomeadamente a Comissão Europeia, para a importância na definição de políticas públicas e apoio financeiro aos territórios da EUROACE, nomeadamente para os transfronteiriços onde prevalecem os núcleos urbanos de menor dimensão; bem como o compromisso em trabalhar as questões associadas ao Mecanismo Transfronteiriço Europeu tendo em vista a remoção eficiente das barreiras jurídicas e administrativas transfronteiriças.

  •  Em 2023, as exportações regionais de bens na região Centro voltaram a ultrapassar os 15 mil milhões de euros, atingindo o montante mais elevado de sempre. Este resultado confirma o reforço da capacidade exportadora das empresas da região, tendo o Centro aumentado a sua importância no total nacional (19,3% em 2023 face a 19,1% em 2022). Por outro lado, a taxa de desemprego regional fixou-se em 5,2% em 2023, mantendo-se inalterada em relação à de 2022 e inferior à média nacional (6,5%). Já a taxa de desemprego jovem diminuiu para os 16,5% (muito abaixo da média nacional de 20,3%), traduzindo uma redução de 4,9 pontos percentuais face a 2022. De salientar também que, em 2023, a população da região Centro entre os 30 e os 34 anos com o ensino superior completo foi de 41,2%, mantendo-se acima da média nacional. Apesar da diminuição de um ponto percentual face a 2022, este indicador tem registado um progresso muito significativo nas últimas décadas. Já a população dos 25 aos 64 anos do Centro que, em 2023, participou em atividades de educação e formação renovou o máximo de 14,2% registado no ano anterior. A taxa de abandono escolar precoce no Centro cifrou-se nos 7,9%, valor ligeiramente inferior à média nacional (de 8,0%). Finalmente, é ainda de realçar que a taxa de risco de pobreza no Centro se manteve nos 15,6%, valor abaixo da média nacional de 17,0% e o mais baixo desde 2017. Estas são algumas das conclusões da nova edição do Barómetro do Centro de Portugal, em que foram atualizados os indicadores referentes às exportações de bens (ficha n.º 1), ao abandono escolar precoce (ficha n.º 10), à população jovem com formação superior (ficha n.º 11), à formação ao longo da vida (ficha n.º 13), à taxa de desemprego (ficha n.º 15), à taxa de desemprego jovem (ficha n.º 16) e à distribuição do rendimento (ficha n.º 20), que pode ser consultada aqui. O Barómetro do Centro de Portugal é um elemento de monitorização, produzido pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, que tem como objetivo avaliar o progresso alcançado pela Região Centro em termos de crescimento e competitividade, potencial humano, qualidade de vida, coesão e sustentabilidade ambiental e energética. Contempla um conjunto de 25 indicadores-chave, objeto de permanente atualização, que identificam tendências e lacunas de progresso, permitindo desenvolver eventuais ações corretivas e preventivas. Na anterior edição desta publicação, que assinalou o seu 10.º aniversário, foi introduzida a dimensão dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) neste instrumento de monitorização, tendo cada uma das 25 fichas de análise do Barómetro sido alinhada com o(s) ODS respetivo(s), entre os 17 aprovados pelos Estados-membros da ONU. Este alinhamento permite assim um acompanhamento da evolução da região nas várias dimensões do desenvolvimento sustentável (social, económico e ambiental).  

  • O concurso para a apresentação de candidaturas, em 2024, aos Incentivos do Estado à Comunicação Social de âmbito regional e local, decorre de 1 de março a 21 de março de 2024, conforme disposto no n.º 1 do artigo 3.º do Regulamento dos Incentivos do Estado à Comunicação Social, aprovado pela Portaria n.º 179/2015, de 16 de junho. O regulamento e o formulário de candidatura encontram-se disponíveis em www.ccdrc.pt. Na competência da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDR Centro, I.P.) encontra-se a atribuição de incentivos aos órgãos de comunicação social com sede na Região Centro nas seguintes cinco tipologias: Modernização tecnológica; Desenvolvimento digital; Acessibilidade à comunicação social; Desenvolvimento de parcerias estratégicas; Literacia e educação para a comunicação social. A candidatura e os documentos anexos devem ser enviados para a sede da CCDR Centro, I.P. (Rua Bernardim Ribeiro, 80, 3000-069 Coimbra). A aprovação da candidatura, que reúna as condições, só ocorrerá após a publicação do Despacho de financiamento dos membros do Governo responsáveis pelas áreas das finanças, da comunicação social e do desenvolvimento regional. A CCDRC, I.P. vai promover uma sessão pública de esclarecimentos junto dos promotores da Região Centro, no próximo dia 5 de março, pelas 10:00 horas, num formato híbrido (presencial e/ou online). Agradece-se a inscrição na sessão pública de esclarecimentos até ao dia 4 de março através do seguinte link: http://tinyurl.com/mtryzk4x Para qualquer dúvida ou esclarecimento adicional poderão contactar Ana Reis (telefone 239.400.131 ou correio eletrónico: ana.reis@ccdrc.pt) ou Rafael Cruz (telefone 239.400.142 ou correio eletrónico: rafael.cruz@ccdrc.pt).  

  • A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, IP (CCDRC) lança hoje a terceira edição do Concurso Regional Centro Circular (https://www.centrocircular.pt/), em parceria com a Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares - Direção de Serviços da Região Centro. Este Concurso dirige-se aos alunos e professores do 5.º ao 9.º ano de escolaridade, que frequentem qualquer escola da Região Centro, e tem como objetivo promover a educação ambiental, circular e sustentável da comunidade escolar. O Concurso Regional Centro Circular 2023/2024 irá desenrolar-se entre os dias 15 de fevereiro e 15 de março de 2024, período em que os alunos (em colaboração com os professores) terão de acumular pontos através da participação num jogo de Economia Circular, uma atividade de tabuleiro de utilização online que testa os conhecimentos dos jogadores em cinco domínios: Eficiência Hídrica; Eficiência Energética; Eficiência Material; Conceção e Produção; e Aquisição e Consumo. O jogo pretende ser apelativo e pode ser utilizado em contexto de aula ou em formato remoto. Nesta edição, introduzimos algumas novidades no regulamento do Jogo. Assim, durante o período competitivo, cada aluno, angaria pontos. No final deste período, serão apurados os alunos com mais pontos para um TOP+ que lhes permitirá ter acesso a uma finalíssima, em formato presencial, na qual se conhecerão os alunos vencedores. Tal como nas edições anteriores, a CCDRC irá, também, premiar os Professores e a Escola, que alcançarem o maior número de pontos durante a competição. Mais informações sobre esta iniciativa podem ser solicitadas através do email centro.circular@ccdrc.pt ou consultando o site da Agenda de Economia Circular do Centro em http://agendacircular.ccdrc.pt/jogo-centro-circular/    

  • Até 30 de junho de 2023 estavam aprovados 8,4 mil milhões de euros de fundos europeus dos vários Programas Operacionais do PORTUGAL 2020 para aplicação na Região Centro, correspondendo a um volume de investimento elegível na região de 12,6 mil milhões de euros. A Região Centro absorvia 24,9% do total de fundos europeus aprovados no PORTUGAL 2020. O CENTRO 2020, com aplicação exclusiva na região, era o programa operacional mais expressivo na região, com aprovações que ascendiam a 2,5 mil milhões de euros de fundos europeus, correspondendo a 29,9% do total. Seguia-se o Programa Operacional Competitividade e Internacionalização (POCI), que concentrava 28,7% dos apoios captados, e o Programa Operacional Capital Humano (POCH), com 16,0%, ambos com incidência em várias regiões portuguesas.   O Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) cofinanciava praticamente metade dos apoios aprovados para a região (47,5%), seguindo-se o Fundo Social Europeu (FSE, com 35,1%) e o Fundo de Coesão (9,0%).   Quase um terço dos fundos europeus aprovados para a Região Centro eram incentivos às empresas (26,6%), que ascendiam a 2,2 mil milhões de euros (63,0% cofinanciados pelo POCI e os restantes 37,0% pelo CENTRO 2020). O financiamento dos cursos profissionais pelo POCH na região absorvia 9,1%, correspondendo a 765,3 milhões de euros de FSE. Os fundos europeus aprovados para recuperação dos efeitos da pandemia por COVID-19 em direção a uma economia regional ecológica, digital e resiliente totalizavam 636,0 milhões de euros (7,6%). No primeiro semestre de 2023, ocorreu uma diminuição líquida de 12,8 milhões de euros nos apoios para a região, situação habitual no final dos ciclos de programação para garantir que é utilizada a dotação global disponibilizada a Portugal. Sobretudo nos sistemas de incentivos às empresas ocorreram diminuições bastante significativas nos fundos aprovados, com especial incidência nos apoios à inovação empresarial, refletindo um elevado número de candidaturas anuladas, revogadas/rescindidas e descativações, o que é normal à medida que o final deste período de programação financeira se aproxima. Em termos de execução financeira, o POSEUR passou a apresentar, neste semestre, a taxa de realização mais elevada na região, tendo validado 83,3% dos fundos aprovados para o Centro. Seguia-se o POCH (81,7%), o POISE (80,8%) e o MAR 2020 (79,8%). Os restantes programas operacionais (POCI e CENTRO 2020) tinham validado cerca de 73% dos fundos aprovados. Quanto aos pagamentos, o POCH era o programa operacional com a taxa de pagamento mais elevada: 83,5% do fundo europeu aprovado já tinha sido pago aos beneficiários. Seguia-se o POISE (82,8%), o POSEUR (80,9%) e o MAR 2020 (80,4%).   De destacar ainda algumas das importantes realizações físicas do CENTRO2020. Até 30 de junho de 2023, o programa operacional regional já tinha apoiado, por exemplo: 3.194 empresas através do sistema de incentivos, das quais 802 usufruíram de apoios à internacionalização; 2.614 trabalhadores em ações de formação em contexto empresarial; a criação de 246 novas empresas/start-ups; mais de 1.500 bolseiros de doutoramento e quase 2.000 bolseiros de ação social no ensino superior; 8,6 mil estudantes jovens e adultos em cursos pós-secundário; 440 [...]

  • Concurso Regional Centro Circular premeia alunos e professores envolvidos na valorização da economia circular A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDR Centro) promoveu hoje, dia 11 de abril, em Coimbra, a Grande Final da terceira edição do Concurso Regional Centro Circular, disputada pelos alunos apurados na primeira fase do concurso - Top 10 em cada um dos ciclos a concurso -  oriundos de várias Escolas da região Centro. Os vencedores são: no 2.º ciclo, Gabriela Domingues, da Escola Básica João de Barros, Figueira da Foz (1º lugar), Bruno Amorim (2º lugar) e Gabriel Matos (3º lugar), ambos da Escola Básica e Secundária Pedro Álvares Cabral, Belmonte; no 3.º ciclo, Martim Ramos (1º lugar), Dinis Abrantes (2º lugar) e Francisco Roque (3º lugar), todos da Escola Secundária Afonso de Albuquerque, Guarda. Foram estabelecidos prémios para Alunos, Professores e Escola. A Escola Básica e Secundária Pedro Álvares Cabral, de Belmonte, foi a grande vencedora por ter registado o maior número de participações. Na categoria “Professores” destacaram-se duas professoras da Escola Básica João de Barros da Figueira da Foz, Rosa Queiroz Folha e Susana Correia e, ainda, o professor Rui Bulha da Escola Básica e Secundária Pedro Álvares Cabral, de Belmonte, pelos contributos dados na criação de novas perguntas de quiz, quer na preparação de jogos para os seus alunos.   Lista de Vencedores Escola Vencedora:      -  Escola Básica e Secundária Pedro Álvares Cabral, Belmonte Professores Vencedores:      - Prof. Rosa Queiroz Folha - Escola Básica João de Barros, Figueira da Foz      - Prof. Rui Bulha - Escola Básica e Secundária Pedro Álvares Cabral, Belmonte      - Prof. Susana Correia - Escola Básica João de Barros, Figueira da Foz Escolas com Alunos Vencedores – 2.º Ciclo do Ensino Básico:      - Escola Básica João de Barros, Figueira da Foz (1º lugar)      - Escola Básica e Secundária Pedro Álvares Cabral, Belmonte (2º e 3º lugares) Escolas com Alunos Vencedores – 3.º Ciclo do Ensino Básico:      - Escola Secundária Afonso de Albuquerque, da Guarda (1º, 2º e 3º lugares) Prémios para os alunos:      -  1.º prémio - Uma bicicleta com capacete      -  2.º prémio - Uma trotinete elétrica      -  3.º prémio - Um vale de 100 euros em livros Escolas com Professores Vencedores:      - Escola Básica João de Barros, Figueira da Foz      - Escola Básica e Secundária Pedro Álvares Cabral, Belmonte Prémios para os professores:      - Um fim-de-semana para duas pessoas nas Aldeias Históricas de Portugal Escola Vencedora:      - Escola Básica e Secundária Pedro Álvares Cabral, Belmonte Prémio para a Escola: Prémio com um valor aproximado de 300 euros - à escolha entre algumas combinações das seguintes opções: suporte para bicicletas; vale de livros; contentores de reciclagem; uma combinação dos prémios anteriores; mesa de matraquilhos; mesa de ping-pong. Destinado aos alunos dos 2.º e 3.º ciclos das Escolas da região Centro, este concurso foi criado pela CCDR Centro em parceria com a Direção-Geral dos Estabelecimentos [...]

  • A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, I.P. (CCDR Centro) promove amanhã, dia 11 de abril, a Grande Final da terceira edição do Concurso Regional Centro Circular. A cerimónia de entrega dos prémios aos vencedores realiza-se às 14.30h, nas instalações do TUMO Coimbra. Este concurso consiste num jogo online, https://www.centrocircular.pt/, criado pela CCDR Centro em parceria com a Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares-DSR Centro, que tem como objetivo promover os conhecimentos sobre economia circular junto da comunidade escolar da região Centro.  Os principais destinatários são os alunos do 2º e 3º Ciclos das Escolas dos 100 municípios da região. A edição deste ano desenvolveu-se em duas fases, comportando assim algumas alterações face às edições anteriores no que respeita ao apuramento dos resultados dos alunos. A primeira fase, aberta a todas as escolas da região pelo período de 30 dias, decorreu de 15 de fevereiro a 15 de março de 2024 e permitiu determinar o TOP 10 em cada um dos ciclos a concurso, cujos alunos passaram à fase seguinte - Grande Final – em que serão apurados os vencedores desta terceira edição. Programa 14h30: Boas vindas 15h00: Entrega do prémio à Escola Vencedora 15h10: Entrega dos prémios aos Professores Vencedores 15h20: Entrega de prémios aos Alunos Vencedores - 2.º e 3.º ciclo 15h45: Encerramento da Sessão              Isabel Damasceno, Presidente CCDRC, I.P. Local: TUMO Coimbra: Largo do Mercado Municipal D. Pedro V- Coimbra

  • A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDR Centro) lançou hoje, no âmbito do Dia Mundial da Saúde, que se assinala a 7 de abril, um novo portal dedicado ao Envelhecimento Ativo e Saudável na Região Centro. Este portal, desenvolvido com o objetivo de promover e apoiar um envelhecimento ativo de saudável, representa um marco significativo no compromisso da CCDR Centro com as questões relacionadas com o bem-estar da população sénior e com a promoção de políticas públicas e ações que melhorem a qualidade de vida das pessoas. O portal Envelhecimento ao Centro, http://envelhecimentoaocentro.ccdrc.pt/, oferece uma ampla gama de recursos e de informação, nomeadamente sobre o Catálogo de Boas Práticas, o Prémio de Boas Práticas, a iniciativa Empreendedor 50+ e os Territórios da Longevidade. No Catálogo de Boas Práticas é possível aceder a informação de mais de 700 projetos que se candidataram às várias edições do Prémio de Boas Práticas de Envelhecimento Ativo e Saudável. É também possível ter acesso, no Prémio de Boas Práticas, a dados detalhados sobre as seis edições deste Prémio, que tem como objetivo potenciar a divulgação e o reconhecimento dos projetos e práticas que promovem o envelhecimento ativo e saudável existentes na Região Centro. Quanto à iniciativa Empreendedor 50+, é disponibilizada informação sobre cada um dos Empreendedores distinguidos desde 2019. Com esta iniciativa, a CCDRC, I.P. reconhece e divulga publicamente empreendedores com histórias de vida inspiradoras, promove o espírito empresarial e empreendedor entre a população mais velha e sensibiliza para a importância do empreendedorismo em pessoas com 50 ou mais anos e à criação de novos incentivos. No que diz respeito aos Territórios da Longevidade, pode ser consultada a edição de 2023 (1.ª edição), em que foram distinguidos os 25 municípios da Região Centro que oferecem as melhores condições para um envelhecimento seguro, saudável e ativo. Este é o resultado de um trabalho da CCDRC, I.P., com o apoio técnico da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra para o desenvolvimento e aplicação de uma metodologia, que permitiu distinguir os territórios como os mais amigos da Longevidade, na região Centro. Estes territórios foram apurados através de duas componentes: uma mais estrutural alicerçada em indicadores estatísticos e outra mais conjuntural que tem como fonte as boas práticas apresentadas ao Prémio de Boas Práticas de Envelhecimento Ativo e Saudável na Região Centro.

  • A Associação da Extremadura para a UNESCO lança a oitava edição do Prémio Internacional de Fotografia com o nome de Santiago Castelo, em homenagem ao presidente fundador da Associação da Extremadura para a UNESCO.  Este prémio, que reforça o seu carácter transfronteiriço entre Espanha e Portugal, procura premiar trabalhos que, dentro da liberdade criativa do seu autor, ofereçam novas visões da riqueza cultural, monumental, natural, ambiental, paisagística e humana dos territórios que compreendem a eurorregião EUROACE, ou seja, as regiões do Alentejo e Centro de Portugal e da Extremadura espanhola. Um território internacional amplo que ocupa um sexto da Península Ibérica e que oferece paisagens tão variadas e díspares que vão desde a costa atlântica às zonas de montado do Alentejo ou Extremadura, com espaços patrimoniais reconhecidos como Évora, Coimbra, Elvas, Mérida, Cáceres ou Guadalupe. As imagens a concurso deverão ser realizadas no território desta eurorregião EUROACE. O Prémio desta oitava edição será de 4.000€ para a obra vencedora e poderá ser atribuída uma Menção Honrosa no valor de 600€. Entre os objetivos que se pretende alcançar com este Prémio estão: Valorizar e promover a criação artística no domínio da fotografia e o trabalho dos seus criadores, cujas obras oferecem novas formas de perceber o território da eurorregião EUROACE, ou seja: a Comunidade Autónoma da Extremadura e as regiões do Alentejo e Centro de Portugal; Promover o legado cultural que abrange toda a eurorregião EUROACE, os seus espaços protegidos, a sua diversidade cultural e as suas paisagens naturais como cenários de criação artística; Promover a colaboração e manutenção de ações transfronteiriças alicerçadas nos domínios da Cultura e do Património; Promover uma Coleção de Fotografia Contemporânea que relacione a criação artística com a valorização do património e a sustentabilidade do território EUROACE. O Prémio é aberto a fotógrafos amadores ou profissionais de qualquer nacionalidade que submetam a concurso, no máximo, dois trabalhos, dos quais deverão ser os autores materiais. Os trabalhos deverão ser submetidos em plataforma online, previamente à apresentação dos trabalhos produzidos fisicamente, através do formulário de inscrição disponibilizado no site de gestão do concurso :  www.mundoarti.com O prazo para submissão das fotografias começa a 12 de março de 2024 e termina a 17 de abril de 2024. A participação na convocatória é totalmente gratuita. O Júri, que terá caráter internacional com representantes de cada uma das Regiões envolvidas, fará uma pré-seleção dos trabalhos submetidos na plataforma, selecionando como finalistas um máximo de 30 trabalhos. Os trabalhos selecionados deverão ser entregues, depois de finalizados pelos respetivos autores, e serão integrados numa exposição itinerante que a Associação para a UNESCO da Extremadura, em colaboração com as regiões do Alentejo e Centro de Portugal, realizará na Eurorregião e que terá início na Extremadura no último trimestre de 2024. Como principal novidade deste ano, e de forma a facilitar o trabalho dos fotógrafos selecionados para a exposição, foram identificados três pontos de entrega das obras, Cáceres, em Espanha, e Coimbra e Évora, em Portugal. Tal como nos anos anteriores e, desde 2019, esta edição conta com o [...]

  • A CCDRCentro participa hoje, 14 de março de 2024, em Mérida, na V reunião do Comité de Coordenação da EUROACE – Eurorregião Alentejo-Centro-Extremadura. Esta reunião contou com a participação do Vice-presidente Eduardo Anselmo Castro, o Diretor Geral da Ação Exterior da Junta da Extremadura, Pablo Hurtado, e o Presidente da CCDR Alentejo, António Ceia da Silva. Trata-se de um órgão político da Comunidade de Trabalho que tem por missão, além de propor as linhas gerais de ação e coordenar as atividades, definir e aprovar o Plano de Atividades da EUROACE. Da Agenda de trabalhos fez parte, além de um balanço das atividades desenvolvidas, a apresentação e aprovação do Plano de Atividades para o biénio 2024-2025, bem como uma perspetiva das ações de dinamização e envolvimentos das entidades do território na implementação e apresentação de projetos financiados no contexto do Programa de Apoio à Cooperação Espanha-Portugal, POCTEP 2021-2027. Foi igualmente abordado o trabalho em torno do Novo Bauhaus Europeu, nomeadamente a recente aprovação, no contexto do Programa Interreg Espanha-Portugal, do Plano Estratégico das Aldeias Bauhaus EUROACE que constituiu a base para a área funcional deste território transfronteiriço. Importa mencionar o compromisso político dos responsáveis das três regiões na sensibilização das diferentes instâncias e organismos governamentais, nomeadamente a Comissão Europeia, para a importância na definição de políticas públicas e apoio financeiro aos territórios da EUROACE, nomeadamente para os transfronteiriços onde prevalecem os núcleos urbanos de menor dimensão; bem como o compromisso em trabalhar as questões associadas ao Mecanismo Transfronteiriço Europeu tendo em vista a remoção eficiente das barreiras jurídicas e administrativas transfronteiriças.

  •  Em 2023, as exportações regionais de bens na região Centro voltaram a ultrapassar os 15 mil milhões de euros, atingindo o montante mais elevado de sempre. Este resultado confirma o reforço da capacidade exportadora das empresas da região, tendo o Centro aumentado a sua importância no total nacional (19,3% em 2023 face a 19,1% em 2022). Por outro lado, a taxa de desemprego regional fixou-se em 5,2% em 2023, mantendo-se inalterada em relação à de 2022 e inferior à média nacional (6,5%). Já a taxa de desemprego jovem diminuiu para os 16,5% (muito abaixo da média nacional de 20,3%), traduzindo uma redução de 4,9 pontos percentuais face a 2022. De salientar também que, em 2023, a população da região Centro entre os 30 e os 34 anos com o ensino superior completo foi de 41,2%, mantendo-se acima da média nacional. Apesar da diminuição de um ponto percentual face a 2022, este indicador tem registado um progresso muito significativo nas últimas décadas. Já a população dos 25 aos 64 anos do Centro que, em 2023, participou em atividades de educação e formação renovou o máximo de 14,2% registado no ano anterior. A taxa de abandono escolar precoce no Centro cifrou-se nos 7,9%, valor ligeiramente inferior à média nacional (de 8,0%). Finalmente, é ainda de realçar que a taxa de risco de pobreza no Centro se manteve nos 15,6%, valor abaixo da média nacional de 17,0% e o mais baixo desde 2017. Estas são algumas das conclusões da nova edição do Barómetro do Centro de Portugal, em que foram atualizados os indicadores referentes às exportações de bens (ficha n.º 1), ao abandono escolar precoce (ficha n.º 10), à população jovem com formação superior (ficha n.º 11), à formação ao longo da vida (ficha n.º 13), à taxa de desemprego (ficha n.º 15), à taxa de desemprego jovem (ficha n.º 16) e à distribuição do rendimento (ficha n.º 20), que pode ser consultada aqui. O Barómetro do Centro de Portugal é um elemento de monitorização, produzido pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, que tem como objetivo avaliar o progresso alcançado pela Região Centro em termos de crescimento e competitividade, potencial humano, qualidade de vida, coesão e sustentabilidade ambiental e energética. Contempla um conjunto de 25 indicadores-chave, objeto de permanente atualização, que identificam tendências e lacunas de progresso, permitindo desenvolver eventuais ações corretivas e preventivas. Na anterior edição desta publicação, que assinalou o seu 10.º aniversário, foi introduzida a dimensão dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) neste instrumento de monitorização, tendo cada uma das 25 fichas de análise do Barómetro sido alinhada com o(s) ODS respetivo(s), entre os 17 aprovados pelos Estados-membros da ONU. Este alinhamento permite assim um acompanhamento da evolução da região nas várias dimensões do desenvolvimento sustentável (social, económico e ambiental).  

  • O concurso para a apresentação de candidaturas, em 2024, aos Incentivos do Estado à Comunicação Social de âmbito regional e local, decorre de 1 de março a 21 de março de 2024, conforme disposto no n.º 1 do artigo 3.º do Regulamento dos Incentivos do Estado à Comunicação Social, aprovado pela Portaria n.º 179/2015, de 16 de junho. O regulamento e o formulário de candidatura encontram-se disponíveis em www.ccdrc.pt. Na competência da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDR Centro, I.P.) encontra-se a atribuição de incentivos aos órgãos de comunicação social com sede na Região Centro nas seguintes cinco tipologias: Modernização tecnológica; Desenvolvimento digital; Acessibilidade à comunicação social; Desenvolvimento de parcerias estratégicas; Literacia e educação para a comunicação social. A candidatura e os documentos anexos devem ser enviados para a sede da CCDR Centro, I.P. (Rua Bernardim Ribeiro, 80, 3000-069 Coimbra). A aprovação da candidatura, que reúna as condições, só ocorrerá após a publicação do Despacho de financiamento dos membros do Governo responsáveis pelas áreas das finanças, da comunicação social e do desenvolvimento regional. A CCDRC, I.P. vai promover uma sessão pública de esclarecimentos junto dos promotores da Região Centro, no próximo dia 5 de março, pelas 10:00 horas, num formato híbrido (presencial e/ou online). Agradece-se a inscrição na sessão pública de esclarecimentos até ao dia 4 de março através do seguinte link: http://tinyurl.com/mtryzk4x Para qualquer dúvida ou esclarecimento adicional poderão contactar Ana Reis (telefone 239.400.131 ou correio eletrónico: ana.reis@ccdrc.pt) ou Rafael Cruz (telefone 239.400.142 ou correio eletrónico: rafael.cruz@ccdrc.pt).  

  • A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, IP (CCDRC) lança hoje a terceira edição do Concurso Regional Centro Circular (https://www.centrocircular.pt/), em parceria com a Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares - Direção de Serviços da Região Centro. Este Concurso dirige-se aos alunos e professores do 5.º ao 9.º ano de escolaridade, que frequentem qualquer escola da Região Centro, e tem como objetivo promover a educação ambiental, circular e sustentável da comunidade escolar. O Concurso Regional Centro Circular 2023/2024 irá desenrolar-se entre os dias 15 de fevereiro e 15 de março de 2024, período em que os alunos (em colaboração com os professores) terão de acumular pontos através da participação num jogo de Economia Circular, uma atividade de tabuleiro de utilização online que testa os conhecimentos dos jogadores em cinco domínios: Eficiência Hídrica; Eficiência Energética; Eficiência Material; Conceção e Produção; e Aquisição e Consumo. O jogo pretende ser apelativo e pode ser utilizado em contexto de aula ou em formato remoto. Nesta edição, introduzimos algumas novidades no regulamento do Jogo. Assim, durante o período competitivo, cada aluno, angaria pontos. No final deste período, serão apurados os alunos com mais pontos para um TOP+ que lhes permitirá ter acesso a uma finalíssima, em formato presencial, na qual se conhecerão os alunos vencedores. Tal como nas edições anteriores, a CCDRC irá, também, premiar os Professores e a Escola, que alcançarem o maior número de pontos durante a competição. Mais informações sobre esta iniciativa podem ser solicitadas através do email centro.circular@ccdrc.pt ou consultando o site da Agenda de Economia Circular do Centro em http://agendacircular.ccdrc.pt/jogo-centro-circular/    

  • Até 30 de junho de 2023 estavam aprovados 8,4 mil milhões de euros de fundos europeus dos vários Programas Operacionais do PORTUGAL 2020 para aplicação na Região Centro, correspondendo a um volume de investimento elegível na região de 12,6 mil milhões de euros. A Região Centro absorvia 24,9% do total de fundos europeus aprovados no PORTUGAL 2020. O CENTRO 2020, com aplicação exclusiva na região, era o programa operacional mais expressivo na região, com aprovações que ascendiam a 2,5 mil milhões de euros de fundos europeus, correspondendo a 29,9% do total. Seguia-se o Programa Operacional Competitividade e Internacionalização (POCI), que concentrava 28,7% dos apoios captados, e o Programa Operacional Capital Humano (POCH), com 16,0%, ambos com incidência em várias regiões portuguesas.   O Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) cofinanciava praticamente metade dos apoios aprovados para a região (47,5%), seguindo-se o Fundo Social Europeu (FSE, com 35,1%) e o Fundo de Coesão (9,0%).   Quase um terço dos fundos europeus aprovados para a Região Centro eram incentivos às empresas (26,6%), que ascendiam a 2,2 mil milhões de euros (63,0% cofinanciados pelo POCI e os restantes 37,0% pelo CENTRO 2020). O financiamento dos cursos profissionais pelo POCH na região absorvia 9,1%, correspondendo a 765,3 milhões de euros de FSE. Os fundos europeus aprovados para recuperação dos efeitos da pandemia por COVID-19 em direção a uma economia regional ecológica, digital e resiliente totalizavam 636,0 milhões de euros (7,6%). No primeiro semestre de 2023, ocorreu uma diminuição líquida de 12,8 milhões de euros nos apoios para a região, situação habitual no final dos ciclos de programação para garantir que é utilizada a dotação global disponibilizada a Portugal. Sobretudo nos sistemas de incentivos às empresas ocorreram diminuições bastante significativas nos fundos aprovados, com especial incidência nos apoios à inovação empresarial, refletindo um elevado número de candidaturas anuladas, revogadas/rescindidas e descativações, o que é normal à medida que o final deste período de programação financeira se aproxima. Em termos de execução financeira, o POSEUR passou a apresentar, neste semestre, a taxa de realização mais elevada na região, tendo validado 83,3% dos fundos aprovados para o Centro. Seguia-se o POCH (81,7%), o POISE (80,8%) e o MAR 2020 (79,8%). Os restantes programas operacionais (POCI e CENTRO 2020) tinham validado cerca de 73% dos fundos aprovados. Quanto aos pagamentos, o POCH era o programa operacional com a taxa de pagamento mais elevada: 83,5% do fundo europeu aprovado já tinha sido pago aos beneficiários. Seguia-se o POISE (82,8%), o POSEUR (80,9%) e o MAR 2020 (80,4%).   De destacar ainda algumas das importantes realizações físicas do CENTRO2020. Até 30 de junho de 2023, o programa operacional regional já tinha apoiado, por exemplo: 3.194 empresas através do sistema de incentivos, das quais 802 usufruíram de apoios à internacionalização; 2.614 trabalhadores em ações de formação em contexto empresarial; a criação de 246 novas empresas/start-ups; mais de 1.500 bolseiros de doutoramento e quase 2.000 bolseiros de ação social no ensino superior; 8,6 mil estudantes jovens e adultos em cursos pós-secundário; 440 [...]