No terceiro trimestre de 2022, a taxa de desemprego da Região Centro diminuiu para os 4,3%, comparando com 5,2% no trimestre anterior e 5,3% no trimestre homólogo de 2021. Este valor é inferior à média nacional de 5,8% e o mais baixo entre as sete regiões portuguesas.

Já os beneficiários do Rendimento Social de Inserção na região aumentaram para os 39,4 mil em 2021 (após terem atingido um mínimo histórico no ano anterior), representando 15,0% do total nacional. Este valor correspondia a 20,1 beneficiários por cada 1.000 habitantes em idade ativa (com mais de 15 anos), sendo o menor valor entre as sete regiões portuguesas.

Destaque também, nesta edição do barómetro, para a percentagem de energias renováveis no consumo regional de energia elétrica, que aumentou para os 66,4% em 2020. Este valor foi superior ao observado no ano anterior (em 3,0 pontos percentuais) e à média nacional (de 58,9%). O crescimento verificado resultou, por um lado, da significativa redução no consumo de eletricidade provocado pela crise pandémica, e por outro, do aumento da importância do setor renovável na produção de eletricidade, maioritariamente suportado pela componente hídrica. O Centro manteve-se, assim, como a região com a segunda maior produção de eletricidade através de energias renováveis face ao seu consumo de energia (a seguir à Região Norte).

Finalmente, é ainda de realçar o aumento da importância das exportações regionais de bens de alta tecnologia para os 3,4% em 2021. Este valor traduz um novo máximo histórico da região e aproximou-se da média nacional, que diminuiu para os 4,7%.

Estas são algumas das conclusões da nova edição do Barómetro do Centro de Portugal, em que foram atualizados os indicadores referentes às exportações de bens (ficha n.º 1), à taxa de desemprego (ficha n.º 15), aos beneficiários do Rendimento Social de Inserção (ficha n.º 19) e às energias renováveis (ficha n.º 23) e que pode ser consultada pdf aqui (6.04 MB) .

O Barómetro do Centro de Portugal é um elemento de monitorização, produzido pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, que tem como objetivo avaliar o progresso alcançado pela Região Centro em termos de crescimento e competitividade, potencial humano, qualidade de vida, coesão e sustentabilidade ambiental e energética. Contempla um conjunto de 25 indicadores-chave, objeto de permanente atualização, que identificam tendências e lacunas de progresso, permitindo desenvolver eventuais ações corretivas e preventivas.