Beneficiando das estreitas relações de cooperação com a região fronteiriça de Castilla y León, a CCDRC promoveu, na Oficina de Bruxelas daquela região, uma sessão de benchmarking que contou, ainda, com as representações em Bruxelas das regiões de East of England (Reino Unido) e West Norway (Noruega).

O objectivo desta sessão, que envolveu toda a delegação da Região Centro, foi dar a conhecer as diferentes experiências de trabalho relacionadas com o apoio em Bruxelas às entidades das respectivas regiões, o acompanhamento das actividades, iniciativas, projectos ou programas de financiamento das instituições europeias e a difusão de informação europeia.

A experiência espanhola é muito rica nesta matéria mas, sendo a nossa organização política e administrativa substancialmente diferente, o modelo das representações inglesas e norueguesas poderá ser mais inspirador no momento de estudar as possibilidades da Região Centro vir também a contar no futuro com um apoio em Bruxelas.

Actualmente, existem mais de três centenas de representações regionais em Bruxelas, que se tornou o segundo maior centro de lobbying do mundo (o primeiro continua a ser Washington). Estas representações são muito diferentes entre si, espelho das diferenças de organização político administrativa dos países europeus; há gabinetes com 50 pessoas (Baviera, Alemanha) e gabinetes com 1 pessoa (Warmia and Mazury, Polónia).

Dos países da União Europeia, apenas Portugal, Grécia, Malta e Chipre não têm representações regionais. E há países que não fazem parte da União mas consideraram pertinente abrir representações regionais na capital europeia: Noruega e Croácia.