No âmbito da programação oficial dos OPEN DAYS, a parceria que a Região Centro integrou organizou o debate «Innovation for a Healthy Future» onde intervieram todas as regiões do conglomerado.

A intervenção da Região Centro ficou a cargo da Prof. Doutora Teresa Mendes, do Instituto Pedro Nunes, com quem a CCDRC estabeleceu uma parceria para a participação nos Open Days, em vista do tema escolhido. A Prof. Teresa Mendes apresentou a comunicação: «Low-cost innovations and open business models: application to the health sector», cuja receptividade foi enorme, medida pelo debate que as suas palavras suscitaram entre os mais de 120 participantes no evento.

O exemplo do Instituto Pedro Nunes foi elogiado por integrar os estudantes no processo de investigação e, consequentemente, na criação de emprego, como sublinhou Peteris Zilgavis, chefe de unidade da área da saúde na Comissão Europeia e moderador do debate.

A presidente do IPN, além de apresentar o IPN (recentemente considerada a melhor incubadora a nível mundial), revelou o que está ser feito na área da saúde (pormenorizou dois projectos concretos), bem como os resultados previstos, acentuando que o sucesso passa sempre por uma ligação, em rede, entre as instituições de ensino superior (num dos casos a Universidade de Coimbra, a de Aveiro e a da Beira Interior) e o meio empresarial.

A assistir às intervenções e a participar no debate dinamizado no final estiveram participantes de 15 países, além das cinco nacionalidades das regiões organizadoras: Alemanha, Bélgica, Eslovénia, Espanha, Estónia, Finlândia, França, Holanda, Hungria, Itália, Letónia, Lituânia, República Checa, Suécia e Suíça, demonstrando bem a centralidade do tema escolhido e a sua importância. Como referia o moderador nas conclusões finais: a saúde é determinante para o futuro e esta área tem de ser «sustentável» e, para isso, a inovação – como os casos que Teresa Mendes apresentou – assume uma grande importância para melhorar resultados minimizando os custos.